Fake News

Fake News

As “fake news” entraram com mais intensidade no radar da vida das pessoas com as denúncias da utilização deste tipo de artifício nas eleições americanas, mas já faziam parte do nosso cotidiano desde que a internet se popularizou. Quem, lá no final dos anos 90, nunca recebeu aquele e-mail com aquela notícia que te espantou, despertou a sua curiosidade ou alimentou um sentimento e/ou ressentimento? Então, só que a coisa se tornou bem pior com o advento das redes sociais.

Isso vem aumentando desde o MSN, passando pelo orkut e culminando com os atuais (ou não) twitter, facebook, YouTube, Instagram e deverá se perpetuar se as pessoas continuarem a não usar o senso crítico para pesquisar/analisar/confirmar origem, fonte e veracidade antes de passar adiante. Ou ao menos passar com observações, caso não consiga as informações necessárias. No futebol a coisa não tem sido muito diferente.

É incrível como jornalistas sem muito respaldo e pessoas comuns conseguem (ou dizem que têm) acesso à informações privilegiadas do âmbito interno de clubes, tais como desavenças, postura/atitudes em treinamento, negociações, salários de dirigentes e jogadores e as repassam “sem dó, nem piedade” (apenas uma expressão, ok?). E é aí que entra o assunto real da coluna: os “fake profiles”.

Tenho um grupo de wpp de Rubro-Negros que conta hoje com exatos 50 participantes. Já tivemos muito mais, alguns saíram por não aguentar o volume de mensagens, outros foram retirados por fugirem do comportamento desejado e outros ainda sequer foram incluídos. Mas creio que conseguiríamos sem dificuldades colocar lá os 256 possíveis. Pronto, está criado o cenário ideal pra utilizar esse grupo para criar perfis e notícias falsos e disseminar através das redes.

Imaginemos que cada um ali criasse uns dez “fake profiles”. Já seriam 2.560 (fora os influenciáveis seguidores) criando/postando/divulgando notícias, mensagens, compartilhamentos, etc. Com isso se pode espalhar nas redes e fazer bombar o assunto que fosse interessante pra alcançar o objetivo. E qual seria ele? Ou eles? Elevar ou derrubar time, jogadores, dirigentes, etc. Motivação? Também são várias: inveja, ódio, inconformismo, etc.

Ok! E por que estou trazendo esse assunto ao debate? Porque eu tenho sérias desconfianças (não certezas) de que há um grande número de falsos perfis de supostos flamenguistas trabalhando apenas pra disseminar o ódio, a intranqüilidade e a crise primeiramente entre a Nação e em seguida dentro da Gávea.

São suposições? Sim! Mas como explicar que, sempre originadas na internet e nas redes sociais, haja sempre um direcionamento em pessoas/problemas que se fossem extirpadas resolveriam todos, eu disse TODOS, os problemas do time, seja ele técnico, tático ou comportamental? E que depois que esses “escolhidos” são efetivamente excluídos surjam novas pessoas/problemas que precisam ter o mesmo destino, ou nunca nada irá melhorar? E se cria um círculo vicioso que nunca termina e nunca satisfaz a sede de mudanças(?) destes “formadores de opinião”! E como se explicar campanhas para a chegada de personagens que, apesar de terem obtido algum sucesso, fica bem explicito que sua chegada poderá trazer tantos riscos quanto boas possibilidades?

Sei que posso estar entrando no tortuoso campo da “Teoria da Conspiração”, mas até ver as confirmações do exemplo que citei no início do texto eu também pensava assim. Inclusive nas primeiras especulações eu ri e não acreditei que estivessem dando crédito a algo aparentemente tão absurdo. Se não foi absurdo lá, que é muito mais sério, pois se trata da relação entre países que pode gerar uma crise com repercussão mundial, por que não no futebol, onde muitas ofensas e desrespeitos são feitos com a singela justificativa da “zoação”?

O pior de tudo é que, se essas desconfianças forem reais, não vejo solução a curto/médio prazo que não passe pelo sucesso imediato do time dentro do campo. Só isso poderá diminuir a danosa influência dessas vozes que se levantam no meio dos problemas trabalhando para que eles se perpetuem e impeçam o crescimento e as conquistas.

Mas essa é só A MINHA OPINIÃO!

Saudações Rubro-Negras!

Mudança no sistema de comentários
Não é mais necessário fazer login no site Flamengo RJ para comentar. Agora você precisa entrar no sistema de comentário abaixo com uma das opções de login disponível.