| Futebol

87: Vitória do Fla em campo. Derrota do futebol brasileiro fora dele.

flameng - 87: Vitória do Fla em campo. Derrota do futebol brasileiro fora dele.

Caros Rubro Negros,

Mesmo em uma semana na qual o Flamengo não joga sempre somos o centro das atenções de todos nas mais diversas esferas. Ontem o STF proferiu decisão contrária ao recurso do Flamengo, mantendo o Sport como único campeão Brasileiro de jure do ano de 1987. Decisão essa que não afeta em nada o que, de fato, aconteceu na esfera esportiva. Contudo a verdade é que com esse imbróglio que se arrastou por todos esses anos e continuará ainda sendo fruto de muitas discussões e polêmicas, o verdadeiro derrotado foi o futebol brasileiro.

Muito se fala atualmente em divisão de Cotas de TV, organização, representatividade dos clubes e união por um futebol melhor. Muito se fala também que a melhor e mais bem organizada liga do mundo é a Premier League, que começou em meados do início da década de 90. E de como seria benéfica para o futebol a criação de uma liga de clubes para organizar o campeonato no lugar da nefasta CBF. O que pouca gente se lembra é que a Copa União poderia ter se tornado a nossa liga de clubes, caso os nossos cartolas a época (e hoje) fosse de melhor estirpe. Isso em 1987, antes ainda da badalada liga inglesa. O céu poderia ser o limite. Contudo ainda estamos aqui, purgando com cartolas que apenas enxergam um palmo diante do nariz e que trabalham em causa própria, até mesmo contra o próprio clube ou contra o próprio bem do esporte em certas ocasiões.

Vivemos em um mundo no qual a informação é de livre e fácil acesso à todos. Qualquer um que queira pode pesquisar e saberá em detalhes tudo que cerca, não apenas futebol brasileiro como também o próprio Brasil naquele ano de 1987. Qualquer um que saia do clubismo, do fanfarronismo, que entenda uma gota de futebol e esteja fora da ânsia dos antis em prejudicar o Flamengo, inequivocamente chegará a conclusão de quem é campeão brasileiro daquele ano. De um lado temos o Flamengo, que venceu os maiores clubes do país e disputou em campo a final com o Internacional, saindo vitorioso. Do outro, temos o Sport, que entre outras coisas, teve a final do seu “módulo” encerrada de forma muito semelhante a uma pelada de casados x solteiros, faltando o principal numa circunstância dessas, a carne e a cerva gelada, vejam vocês a pataquada que foi isso.

Vale a pena dizer aqui que existe muita culpa da instituição Flamengo nessa questão toda. Durante muitos anos faltou ao Fla uma postura mais presente e atenta sobre esse assunto à época do problema. Faltou atenção a questão. Faltou se colocar de forma mais incisiva e cobrar dos outros membros do clube dos 13 uma postura digna sobre esse assunto. Faltou levar mais a sério a balburdia causada pelo minúsculo clube de Pernambuco ao levar o assunto para a esfera da justiça comum. Tanto isso é verdade que a decisão do STF, mesmo sendo absurda e descolada da realidade, sequer trata do mérito da questão em si e sim de uma decisão administrativa ter sido tomada muitos anos após a justiça ter se manifestado sobre o assunto, mesmo que no meu humilde entendimento a decisão de 2011 não contrarie de forma alguma a decisão judicial tomada na década de 90. Enfim… o judiciário tomando decisões ruins… alguém se espanta?

Eu não sei ao certo qual será a atitude institucional do Flamengo. Pessoalmente sou contra qualquer tipo de contato não obrigatório e protocolar com pessoas/entidades que sequer reconhecem o que assinam. E pior, são tão insignificantes que recorrem a instrumentos alheios ao esporte para obter algo (Lembra algum time conhecido nosso?). Por outro, o Flamengo, por seu tamanho e relevância no cenário nacional, não deve dar mais atenção a este minúsculo clube do que ele de fato merece: zero.

No mais, todos sabemos que o campeão Brasileiro de 1987 de fato é o Flamengo. Canetada alguma muda isso. Independente de decisões judiciais, de fanfarronismos e de chiliques de antis revoltados e instituições minúsculas. Ao menos do ponto de vista “do mundo real”, saindo de um “juridiquês” que pertence muitas vezes ao “Fantástico mundo de Bob”. Também vale dizer que essa não foi a primeira e nem será a última decisão estapafúrdia da justiça brasileira. Tipico caso aonde a justiça de fato foi vencida pelo “direito”. Mas o grande derrotado nessa história foi o futebol brasileiro. Presenciamos mais um capítulo de uma história na qual poderíamos ter visto uma cisão de muita coisa ruim que aflige os bastidores do nosso futebol. E ao invés disso temos a lição de que União em se falando de futebol brasileiro é marca de açúcar. Voltemos nossa atenção ao ano de 2017 e deixemos as migalhas e devaneios aos mendigos e malucos! Hexa campeão no campo e na Raça!!!!

Opine, elogie, critique…Participe!! E se você ainda não é Sócio Torcedor…faça o seu imediatamente!!! O seu maior benefício é ver um Flamengo cada vez mais forte!!!

Nota 0: STF. Meu conhecimento jurídico é limitado. Até entendo que a decisão de ontem sequer se refere mérito em si sobre ser campeão e sim sobre a resolução administrativa tomada muitos anos depois da justiça ter se postado sobre o assunto. Contudo é impressionante como em diversas ocasiões vemos decisões judiciais que são pouco aderentes a realidade. Parabéns a todos os envolvidos. Se em questões simples como essa o STF não consegue dar uma resposta adequada à sociedade, imagine o que veremos em questões de fato importantes? Medo.

Nota 0: Sport. O que dizer do Sport? Enquanto comemoramos nossos títulos com resultados dentro de campo, eles comemoram com decisões de tribunais. Se travestem de “Dom Quixote”, mas sem um pingo do interesse que nobre cavaleiro da literatura realista gera. Sua “Dulcineia” é um titulo conquistado na marra, via toga, completamente fora do âmbito esportivo e da realidade. Sua maior glória é ser protagonista de um dos episódios mais lamentáveis do nosso futebol. E se orgulham disso, como se fosse um “combate ao mal”. Acham que estão combatendo gigantes quando na verdade estão combatendo moinhos de vento. Lamentável. 

Nota 0: Fanfarronismo casuísta. Tenho pouca consideração por quem “não lê o que assina” e deixa de fazer o que de fato é correto por interesses mesquinhos. E por qualquer “associado” deles. Ética é algo inegociável para mim. Sem falar que cuspir na própria história só pra fazer piadinhas não me parece muito inteligente… Hipocrisia é dose. De bom só o recibo de freguesia que eles passam quase que diariamente….

Nota 0: Crise na Gávea. É incrível o que jornalistas que vivem na obscuridade fazem para aparecer. Crise no departamento médico do Flamengo??? Faça-me o favor…

Seção Gato Mestre: Flamengo 2 x 0 Botafogo. Será mais um clássico duro, visto que o Flamengo tem tido dificuldade de se impor contra os times menores do estado. Contudo, mesmo sem nosso melhor jogador, conseguiremos essa vitória.

Luiz Henrique Amorim

contato@colunadoflamengo.com

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/04/87-vitoria-fla-em-campo-derrota-futebol-brasileiro-fora-dele/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.