| Futebol

A HORA DO CARINHO

AFINAL, A GENTE MERECE

Tudo bem, não foi o ano que esperávamos. Para ser mais preciso, não foi o ano que desejávamos, porque esperar a gente meio que esperava.  Nosso pífio desempenho na Libertadores, em um grupo aparentemente fácil, deixou claro que teríamos pouco a comemorar em 2014. E quando saiu o Jaime, veio Ney Franco e nós (com um dos piores ataques da competição) nos desfizemos do Hernane, cheguei a iniciar um processo de preparo psicológico, para encarar o que estaria por vir.

Mas isso acabou não passando de um susto e vamos acabar o ano em situação digna. Se não digna de Flamengo, pelo menos digna de um clube tentando se reinventar. E o Flamengo está se reinventando. Diferentemente do nosso passado recente, deixamos de ser motivo de chacota pela fama de maus pagadores e descartados como opção por jogadores que realmente valem a pena.

Os ataques a Instituição Flamengo, hoje em dia, se resumem a notícias plantadas por uma oposição ansiosa por voltar ao poder ou por despeito de sites direcionados exclusivamente a paulistas, como esse da repugnante “globo.comRinthians”. Somos exemplo de administração, para desespero dos ABUTRES da Gávea.

Ou alguém aqui é tão ingênuo a ponto de acreditar, que esses 750 milhões em dívidas surgiram apenas por incompetência administrativa? Será que ainda existe algum rubronegro que acredita nesses caras?

Nossos atuais gestores erram, claro que erram. Só que erram por absoluta inexperiência nos assuntos relacionados ao campo, o que não chega a ser uma surpresa. Mas na área financeira vêm fazendo um trabalho SEM PRECEDENTES na nossa história e que PRECISA de continuidade.

Vamos terminar em 8º, 9º, 10º? Tanto faz! Mas terá sido com consistência. Não é mais uma colocação de fantasia, respaldada por um elenco que não conseguíamos pagar. Chegamos exatamente onde foi planejado e investido para chegar.

Foi um ano DURO para nós, sem dúvida. A eliminação na Copa do Brasil diante do Galo ainda não foi digerida completamente. Mas a que preço? Sua Diretoria agiu EXATAMENTE como nossas gestões passadas, se endividando até a raiz dos cabelos, ficando em situação financeira bem semelhante a do Botafogo, com faturamento incapaz de saldar seus compromissos e sendo obrigados a implorar por receitas retidas.

Para se formar uma equipe vencedora é preciso critério, planejamento, trabalho e responsabilidade. Da mesma forma que não se faz um grande filme apenas com protagonistas, não é preciso ter apenas protagonistas para formar uma grande equipe. Os coadjuvantes também são importantes e temos um bom grupo deles no nosso elenco.

Especialmente em se tratando de Flamengo, jogador caro, badalado, famoso, não quer dizer rigorosamente NADA. Não é garantia de sucesso nem de desempenho. E esse é um daqueles filmes tão batidos, que já passaram a ser exibidos na Seção da Tarde.

Em um futebol nivelado, como o que temos visto aqui, o diferencial é a INTENSIDADE na forma de jogar. Foi jogando com essa intensidade que chegamos a ter desempenho de G4. Como também foi essa intensidade que fez o Cruzeiro ser campeão brasileiro novamente, só não sendo campeão da Copa do Brasil também, porque não tinha mais pernas para acompanhar a tal intensidade de jogo que o Galo conseguiu imprimir nesse final de ano.

Para se praticar essa intensidade, além de um mínimo de qualidade, são necessários jogadores com um condicionamento físico perfeito, que joguem para a equipe, que se diferenciem pela dedicação, aplicação, e foco. Independentemente de nomes, são jogadores com esse perfil que espero como reforços para o ano que vem.

Nossos gestores vão precisar administrar essa sintonia fina (entre grana pra gastar e grana pra pagar dívidas) com extrema pontaria, para não incorrerem em erros recentes (como Carlos Eduardo, Elano, André Santos, Arthur, etc.). Minha expectativa é que nosso treinador os auxilie, sendo tão eficiente em suas indicações, como foi na capacidade de nos tirar da situação humilhante que nos encontrou. E que nossos Gestores o atendam na medida do possível.

Afinal, a NAÇÃO tem sido paciente, tirado dinheiro do bolso, dando SHOW de participação, de apoio e até virado jogos. Mas agora está na hora de receber um carinho, para todo esse amor continuar existindo.

 

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.