Via de regra, o jovem de 19 anos é quem tem o nome gritado pelos rubro-negros nos estádios quando a situação em campo não está encaixando como deveria no setor ofensivo. Contra o Santos, entrou e marcou seu gol. Já diante do Vitória, neste domingo às 11h, terá a oportunidade de começar como titular:

"Vejo que entrei muito bem, pude ajudar, é motivo de humildade, não gosto de fazer reflexão logo após a partida, após a derrota, porque sinto muito, levo tudo para o coração, tava com a cabeça concentrada no jogo, não saímos com a vitória. Temos que manter o foco para a próxima partida do fim de semana", projetou o camisa 47.