| Futebol

A maratona rubro-negra até o último ato

Flamengo viaja mais de 15 mil quilômetros em uma semana para garantir vaga na decisão da Sul-Americana e vaga na Libertadores

flameng - A maratona rubro-negra até o último ato

Gilvan de Souza / Flamengo

Quanto um time precisa percorrer para chegar a uma final? Toda conquista requer sacrifícios e muita estrada. E quando vai afunilando e chegando à conclusão, tudo fica muito mais difícil e com menos tempo. As competições se atropelam e o time precisa estar preparado física, psicológica e taticamente para encarar a maratona. Na última semana, o Flamengo encarou nada menos que 15.077,70 quilômetros entre Rio, Manaus, Barranquilla, Salvador, Rio e Buenos Aires, para conseguir a vaga na final da Conmebol Sul-Americana e também se classificar para a fase de grupos da Libertadores da América de 2018.

Mas não acabou. Nesta quarta-feira, o Mais Querido recebe o Independiente no Maracanã, às 21h45, na última partida do ano, valendo a conquista da Sul-Americana, título inédito na galeria de troféus do Flamengo.

Diz-se que a os dois pontos mais extremos do Brasil são Oiapoque, no Amapá, e Chuí, no Rio Grande do Sul. Após revisões, o Monte Caburaí, em Roraima se tornou o ponto mais "lá em cima" do país, distante 4.390,93 quilômetros da pequena cidade gaúcha. O Flamengo fez, nesta última semana, essa distância 3.4 vezes, com três jogos de altíssimo nível de tensão e responsabilidade no meio. Mais precisamente, os jogos 81, 82 e 83 na temporada.

No dia 30, quarta da semana passada, o jogo de volta contra o Junior Barranquilla, na Colômbia, decidindo a vaga na final da Conmebol Sul-Americana. No domingo (02/12), jogo crucial pela última rodada do Campeonato Brasileiro contra o Vitória, em Salvador, valendo o passaporte para a fase de grupos da Libertadores de 2018. E na quarta-feira seguinte, a primeira final da Sul-Americana contra o Independiente, em Buenos Aires.

E no meio de tudo isso, treino, avião, academia, mais treino, dormir em avião, outro treino, avião...

Relembrando em detalhes a maratona Rubro-Negra:

Dia 28/11 - Flamengo treina pela manhã e inicia a viagem para a Colômbia. O voo sai 15h do Rio de Janeiro, chegando em Manaus (2.851,85 Km) às 18h do local (-2h ao Rio) - cinco horas de viagem. Pausa para abastecimento, mais três horas de viagem para Barranquilla (2.265,29 Km), onde o time chegou apenas às 20h35 (local, -3 horas para o Rio), num total de nove horas dentro do avião, contando a escala, sem sair da aeronave.

Dia 29/11 - treino em Barranquilla.

Dia 30/11 - Jogo às 19h45 (local) e retorno para o Brasil na sequência

Dia 01/12 - Saída da Colômbia às 2h, (local) e descendo em Salvador (4.808,56 Km) às 10h (-1h ao Rio), depois de seis horas de viagem dormindo nas cadeiras do avião. Neste mesmo dia, treino em academia, em Salvador

Dia 02/12 - treino no campo

Dia 03/12 - Jogo Flamengo x Vitória, com retorno em seguida ao Rio de Janeiro. Saída da Bahia às 21h45 e chegada às 00h50 do dia 04/12 no Galeão (1.211,02 Km).

Dia 04/12 - Reapresentação às 11h30 e viagem para Buenos Aires (1.970,49 Km) às 15h, com chegada às 17h40. No mesmo dia, treino no hotel.

Dia 05/12 - Treino em Buenos Aires

Dia 06/12 - Independiente x Flamengo e viagem de volta às 03h da madrugada seguinte (horário local), com chegada ao Rio (1.970,49 Km) às 07h, no horário de Brasília.

Está bom?

Se alguém quiser dar a volta ao mundo, precisa percorrer 44.000 quilômetros. Apenas para se ter uma noção do espaço que o Flamengo percorreu neste período. E nesta road trip, o Rubro-Negro trouxe na bagagem uma vaga para a fase de grupos da Libertadores, outra na final da Sul-Americana e ainda tem a grande decisão nesta quarta-feira.

Cansaço, sim. Mas o departamento de futebol soube realizar todos os planejamentos necessários para que a equipe pudesse aliar descanso, alimentação e treinos, o que valeu à equipe o domínio do segundo tempo contra o Independiente, em Avellaneda. O gol de empate não saiu, mas a atuação da equipe e a forma como os jogadores se comportaram depois de tantas viagens, encheu de otimismo o elenco e a torcida para o jogo de volta, no Rio.

Os treinos no Ninho do Urubu continuam com foco na decisão, mas agora sem viagens no meio. A única que falta para os 90 minutos decisivos de quarta-feira, será a que ligará Vargem Grande ao Maracanã. E será feita por um ônibus repleto de jogadores prontos para dar o máximo pelo inédito titulo de campeão da Conmebol Sul-Americana.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/26532/a-maratona-rubro-negra-ate-o-ultimo-ato

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.