| Futebol

A PRIMEIRA DECISÃO

Finalmente 2015

Amigos rubro-negros, após quase quatro meses de pré-temporada finalmente chegamos ao primeiro jogo que realmente vale alguma coisa, a primeira decisão de 2015.

Que luxo esse do futebol brasileiro ao desperdiçar um terço do ano em jogos praticamente sem qualquer apelo. Também podemos né !!!! Com os clubes brasileiros todos ricos, com grandes estrelas não precisam de mais faturamento.... Bem, este assunto de calendário é para outro dia.

Voltando à decisão, pelo primeiro jogo, que nada ou pouco valia, podemos deduzir que a estratégia do Vasco será a mesma. Por ser um time reconhecidamente com mais limitações técnicas que o nosso, eles virão naquela de levar o jogo para o lado emocional, com catimba, reclamações e provocações, e aí jogar por uma bola, jogar por um gol.

Jogadores eles tem para isso. Rodrigo, Guinazu, Dagoberto e Bernardo são mestres em querer apitar o jogo, em reclamar praticamente de tudo que o juiz marca contra o time deles. Já no nosso time, não vejo ninguém exatamente com este perfil; talvez o Wallace e o Alecsandro possam fazer este papel de modo que eles não intimidem nosso time muito menos o juiz, ainda mais depois da pressão que foi esta semana sobre a arbitragem do primeiro jogo, com todos lembrando apenas dos lances em que o juiz teria beneficiado o Flamengo, sendo que o inverso não foi lembrado.

Sem deixar que eles comandem a arbitragem, temos simplesmente que jogar bola, pois mesmo com algumas deficiências nosso time é superior ao deles, mas isso não basta em futebol, isso não basta em decisão e isso não basta num Flamengo e Vasco.

A receita para amanhã se resume em três pontos : primeiro, temos que igualar na disposição. Não podemos perder na raça. Minha percepção é que no jogo passado, eles dominaram uma parte da partida por demonstrar mais disposição que nós; segundo, manter o equilíbrio emocional. Igualar na disposição, não significa ficar nervoso. Jonas e Marcelo Cirino estavam visivelmente fora do controle emocional. Como disse acima, o jogo deles será tirar-nos do equilíbrio. Desestabilizar-nos.

Por último, não perder tantos gols. No primeiro tempo do primeiro jogo, talvez até pelo desequilíbrio emocional, perdemos dois gols, ambos com M Cirino, que fazem falta numa decisão.

Este segundo jogo contra o Vasco é decisivo, talvez o nosso primeiro teste em 2015, mas não pode servir para mudar nosso planejamento, seja para o bem, seja para o mau.

Se ganharmos, não significa que estamos prontos para o Brasileiro, campeonato com características totalmente diferentes. Se perdemos, não significa que esteja tudo errado, sem começar com aquele fora treinador, queremos time ...

Nosso elenco é de razoável para bom, dentro da nossa realidade financeira. Nosso time completo é competitivo, mas precisamos de reforços, principalmente para o setor ofensivo. Na minha opinião, precisamos de um meia de criação, camisa 10 clássico, e de um centroavante , daquele que sabem botar a bola na casinha.

Não dá para disputar um Brasileirão achando que vamos ganhar todos os jogos no contra-ataque. Nosso time tem visíveis dificuldades quando enfrenta um adversário fechado e que não nos dê espaços para jogar. Qual time, virá ao Maracanã jogar aberto contra nós?

Bem, vamos fazer a nossa corrente para que amanhã dê tudo certo e consigamos nos credenciar para mais uma final.

Saudações rubro-negras


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.