| Futebol

A UNIÃO DE FLAMENGO E FLUMINENSE

Hora de dar Porrada na Ferj

 

“O Fla-Flu não tem começo. O Fla-Flu não tem fim. O Fla-Flu começou quarenta minutos antes do nada. E aí então as multidões despertaram.” Essa é a famosa frase que o tricolor Nélson Rodrigues descreveu o clássico mais charmoso do mundo.

Não tem Gre-Nal, Corinthians e Palmeiras, Cruzeiro e Atlético, Internazionale e Milan, Real Madrid e Barcelona, o mais charmoso do mundo é o Fla-Flu, é do Rio de Janeiro.

O Fla-Flu é aquele jogo que para o Brasil, desde 1912 esse clássico acontece e começou dentro do próprio Fluminense quando o time titular saiu das Laranjeiras e foram pedir abrigo ao Flamengo, já poderoso Clube de Regatas. E lá encontraram na sede conhecida como República Paz e Amor (bem antes dos hippies) o reduto para o surgimento de uma verdadeira Nação.

O Fla-Flu é um jogo especial, principalmente para mim que foi num Fla-Flu de 1985 que marcou definitivamente o coração de um garoto de apenas nove anos a emoção de ser Flamengo. E se fosse falar de Fla-Flus marcantes eu teria que escrever uma centena de colunas só para descrever este clássico memorável.

Tivemos o Fla-Flu da Lagoa, o pênalti do Cássio, as quase 200 mil pessoas no Maracanã na década de 60, a virada histórica do Império do Amor, os gols de Assis, a final de 1991 e vários outros que emocionaram e fizeram chorar torcedores do Flamengo e do Fluminense.

Os dois clubes, apesar de sua rivalidade, sempre mantiveram um relacionamento de respeito e diálogo com trocas de jogadores como a mais famosa na década de 70 quando o ídolo Doval foi parar no clube das Laranjeiras.

O relacionamento ficou estremecido no final do ano de 2013 com acusações de ambos os lados sobre o famoso caso Heverton e a virada de mesa, mas é um assunto que é melhor deixar pra lá. Os clubes voltaram a se relacionar na assinatura do contrato com o Maracanã, cada um negociando separadamente, mas sendo os dois clubes que “possuem” o Maracanã.

E agora os clubes se unem novamente pelo bem do futebol carioca, lutam lado a lado contra a ditadura imposta pela Ferj e os desmandos de um presidente maluco que se acha dono do futebol carioca e se apodera do dinheiro dos clubes, empobrece ainda mais os clubes de menor investimento os tornando reféns da Federação que assim pode exercer o seu poder ditatorial contra os clubes, os forçando sempre a votar de acordo com seus interesses.

Flamengo e Fluminense começam um movimento que poderá sim revolucionar o futebol nacional, com a criação de uma Liga os clubes irão se tornar independentes, fazer do futebol um produto mais rentável e principalmente fortalecer o futebol carioca.

Como dizia Nélson Rodrigues, cada Fla-Flu é sempre o maior jogo do século, então chegou a hora da dupla se tornar um mais uma vez e revolucionar o Rio de Janeiro. Um clube que tem a data de fundação a mesma da Proclamação da República, então vamos destronar o “imperador” da Ferj.

Vamos com tudo, as duas torcidas precisam se unir nesse momento, nos noventa minutos de domingo que torçam e que o Flamengo distribua aquele chocolate, e depois é PORRADA NA FERJ!!!!

 

SAUDAÇÕES RUBRO NEGRAS!


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.