| Futebol

Abraçado por companheiros do Fla, Guerrero volta ao Ninho do Urubu

Atacante, suspenso por doping em dezembro, está liberado para usar as instalações do Flamengo no quarto final da pena. Sua volta aos jogos só acontecerá a partir de 3 de maio

flameng - Abraçado por companheiros do Fla, Guerrero volta ao Ninho do Urubu

O destaque do treino do Flamengo nesta terça-feira foi um jogador que sequer pode disputar o clássico contra o Fluminense, na quinta, pela semifinal da Taça Rio. Afastado desde dezembro por conta da suspensão por doping, o peruano está novamente liberado para usar as instalações do clube e foi recebido pelos demais jogadores com sorrisos e abraços nesta tarde no Ninho do Urubu.

Desde que foi flagrado no exame antidoping e suspenso preventivamente pela Fifa em novembro, Paolo Guerrero estava impossibilitado de atuar e também de utilizar as dependências do clube. Ou seja, o peruano não podia treinar no Ninho do Urubu. Durante esse período, manteve a forma na Argentina.

O retorno aos jogos do Flamengo, por outro lado, ainda está distante. Punido com seis meses, o camisa 9 só estará à disposição de Carpegiani a partir de 3 de maio. O peruano foi inscrito pelo clube da Gávea na Copa Libertadores.

A liberação para o centroavante voltar a frequentar o CT do Flamengo se dá pelo artigo 29, parágrafo 2 do Código Antidopagem da Fifa, que diz que "um jogador poderá regressar ao treinamento com uma equipe ou ao uso das instalações de um clube durante o último quarto do período de suspensão imposto, se este for inferior a dois meses", o que é o caso de Paolo Guerrero.

Clube e jogador aguardam julgamento de recurso

Os advogados de Paolo Guerrero ainda buscam a absolvição do atleta e, assim como a diretoria do Flamengo, estão na expectativa do julgamento do recurso final na Corte Arbitral do Esporte (CAS). A data ainda não foi definida, mas a expectativa, por parte do clube e da defesa, é de que isso aconteça em breve.

Guerrero testou positivo para benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína, em exame antidoping realizado após o jogo entre Peru e Argentina, no dia 5 de outubro. A partida era válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Por causa disso, a Fifa suspendeu o atleta por 30 dias preventivamente. Depois, no dia 8 de dezembro, a Fifa anunciou a suspensão do atacante por um ano.

Em 20 de dezembro, a Comissão de Apelação da Fifa aceitou parcialmente o recurso interposto pela defesa de Guerrero, reduzindo a pena para seis meses.

Fonte: http://www.lance.com.br/flamengo/paolo-guerrero-volta-aos-treinos.html