• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

“Absurdo dar o mando a um time só”: Flamengo segue em busca de liberação judicial para transmitir final contra o Flu

A final da Taça Rio entre Flamengo e Fluminense está agitando os bastidores do futebol carioca por conta da transmissão. Por direito, a equipe das Laranjeiras é quem poderá exibir a partida, mas o Flamengo enviou uma manifestação ao Tribunal de Justiça Desportiva para poder também fazer a transmissão do confronto.


Em entrevista ao site do Globo Esporte, Rodrigo Dunshe, vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, afirmou que o correto seria que os dois clubes pudessem transmitir a final para os seus torcedores.

– É preciso explicar a questão da MP. Ela tem como razão de ser, dividir entre o mandante o visitante os direitos de transmissão, e pressupõe um jogo de ida e um de volta. Nesse jogo, não há isso, é uma final única. Portanto, o Flamengo, desde o começo, entendeu que era um absurdo dar o mando a um time só. É também importante dizer que nos jogos únicos o mando de campo é conjunto, mas o regulamento foi feito antes da MP, e isso não foi considerado – diz Dunshee.

Dunshee ainda revelou que corre o risco do Fluminense não transmitir a partida em seu canal oficial no Youtube. Um dos motivos do Flamengo pedir o direito de exibir a final é para que seus torcedores não fiquem sem poder acompanhar o duelo.

– Tem uma liminar dizendo que o jogo é da Globo. Então, existe uma insegurança. O Flamengo esclareceu ao tribunal que a MP nos jogos únicos fala que o jogo tem que ser comum, e que é prudente, portanto, o pedido da procuradoria ser acolhido para que haja o compartilhamento do mando de campo excepcionalmente por causa do risco de uma medida judicial. A Ferj já notificou o Fluminense a não transmitir, e pelo regulamento ela pode proibir. Existe um risco enorme de os telespectadores serem os prejudicados.

Publicado em colunadofla.com.