| Futebol

Acabou a invencibilidade! Basquete Cearense derrota Fla na prorrogação

Em jogo de reviravoltas, Fla chega a estar 15 pontos na frente, deixa rival chegar, e perde no tempo extra; torcida provoca Bial, que dispara: "No Ceará, não acontece"

flameng - Acabou a invencibilidade! Basquete Cearense derrota Fla na prorrogação

Décimo colocado no NBB, o Basquete Cearense venceu, na noite desta terça-feira, o Flamengo, em partida emocionante disputada no ginásio da Tijuca, no Rio de Janeiro. O resultado final foi de 94 a 88, após empate de 83 a 83 no tempo normal. O resultado acabou com a invencibilidade do líder rubro-negro, que tinha oito vitórias em oito partidas. Já os cearenses alcançaram o quinto triunfo em nove jogos. Na quinta-feira, os cariocas jogam contra o Vitória, enquanto o Basquete Cearense duela com o Macaé. 

O grande nome da noite foi Davi, que terminou com 30 pontos, doze deles nos primeiros minutos do terceiro quarto, quando o Basquete Cearense encostou no placar. Pelo Flamengo, Marcelinho (18), Marquinhos (18) e Olivinha (19) foram os cestinhas. Ronald Ramon pediu para não jogar, por conta de problemas pessoais, enquanto Fischer sentiu a coxa no terceiro período e não voltou mais.

- Fica mostrado o equilíbrio do campeonato. Nossa equipe tinha uma estratégia e jogamos muito concentrados, mostramos muita união - disse Davi, em entrevista ao SporTV.

O jogo foi "lá e cá". O Flamengo chegou a ter 15 pontos de vantagem nos primeiros minutos do terceiro quarto, mas o Basquete Cearense encostou e passou à frente. No fim do último período, foram os visitantes que ficaram perto da vitória, com sete pontos de vantagem. Na prorrogação, os cearenses conseguiram dominar desde o início e sacramentaram o triunfo.

Ano passado, apenas três equipes venceram o Flamengo, que saiu com o título, no Rio de Janeiro. E uma delas foi exatamente o Basquete Cearense.

No regulamento, as 15 equipes se enfrentam em turno e returno, com as 12 primeiras passando de fase. As quatro melhores já vão direto para as quartas de final, enquanto os times que ficarem entre quinto e 12º participam de uma espécie de oitavas de final. Aí, confrontos em melhor de cinco até a decisão.



No intervalo, o técnico do Basquete Cearense Alberto Bial foi para arquibancada reclamar com os torcedores. Segundo ele, os flamenguistas xingaram ele e seus familiares presentes no Tijuca.

- São duas coisas que me tiram do sério, uma delas é a covardia, isso eu não admito. Aí junta um débil mental, dois. Eu sou uma pessoa que tenho história no esporte, aí tem meia dúzia que são insuflados (...) Estou com minha filha, minha mulher, e sou ofendido das piores coisas. Isso não é Brasil, isso não é esporte. Acho que lá no Ceará não acontece isso. Acho que a gente deveria repensar as coisas - disse.



No primeiro período, o Flamengo demorou para embalar. Com diversos erros no ataque e uma defesa ainda frágil, viu o time cearense abrir 12 a 9 no placar em uma bola de três de Tiagão. Olivinha era o mais lúcido do rubro-negro, com duas cestas de longa distância. Ao término do primeiro quarto, o placar era de 22 a 19, com destaque para Leozão, com sete pontos.

Marquinhos começou o segundo período muito bem e, com uma bola de três aos dois minutos, trouxe a vantagem para apenas um ponto (25x24). Logo depois, JP Batista recolocou o time da casa na frente. A defesa dos donos da casa passou a funcionar melhor, enquanto o ataque, mesmo com os reservas em quadra, dava conta do recado. No intervalo, oito jogadores já tinham anotado pelo menos um ponto. O placar era de 46x 32.

Davi, do Basquete Cearense, marcou doze pontos em menos de três minutos no terceiro período, inclusive com uma falta técnica de Marcelinho. A diferença chegou a ser de dois pontos (52 a 50), mas os cariocas se mantiveram na ponta.  Faltando dois minutos, uma bola de três de Toledo trouxe de novo a vantagem para dois (57 a 55). Davi seguiu colocando bolas, e os cearenses empataram (62 a 62). No fim do terceiro quarto, 64 a 64.

No quarto período, o Basquete Cearense abriu sete pontos (77 a 68) em menos de cinco minutos. A equipe passou a forçar a defesa, e anotou no ataque com Toledo e Rashaun.  O Mengo encostou rapidamente e, faltando três minutos, estava 77 a 75. JP empatou em uma bola da entrada do garrafão, faltando 2min30s. Faltando 34s, Marcelinho colocou uma bola de três e abriu 82 a 79.

Faltando 24s, o Flamengo tinha a posse de bola e a frente do placar: 82 a 81. Marcelinho foi pressionado e recebeu falta faltando 9s. Na saída de bola, o ala sofreu a falta e foi para dois lances livres: errou o primeiro e fez o segundo. A posse de bola ficou com Basquete Cearense, com dois pontos de desvantagem. A bola de Davi entrou, e o jogo foi para a prorrogação: 83 a 83.

Na prorrogação, os visitantes começaram melhor e abriram cinco pontos, 89 a 84. O Fla encostou, mas Leozão enterrou faltando 1m30s, fazendo 91 a 88.

Flamengo: Marcelinho, Fischer, Pedrinho, Lelê, Marquinhos, Mineiro, JP Batista, Olivinha, Danilo, Humberto e João Vitor

Basquete Cearense:Gustavinho, Davi, Gruber, Toledo, Sualisson, Rashaun, Tiagão, Leonardo, Audrei, Felipe, Leal e Betinho 

Fonte: http://globoesporte.globo.com/basquete/nbb/noticia/2016/12/acabou-invencibilidade-basquete-cearense-bate-fla-na-prorrogacao.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.