| Futebol

Acabou o caô

flameng - Acabou o caô

Encerrado o campeonato Brasileiro e com o “dever cumprido”, o Flamengo começa a pensar no ano que vem. Planejar a temporada é uma situação tão difícil quanto bandeirar os jogos do brasileirão. Todo mundo diz: “ É muito difícil esse lance”! O que dá alento é que a base já está montada, o estádio de casa já está definido e as contratações, ao que parece, estão encaminhadas. São poucas, diga-se de passagem, mas o nosso elenco que aprendeu a jogar de uma maneira não pode ser desfeito. Não houvesse a libertadores, talvez eu fizesse coro e diria que é preciso começar QUASE do zero.

No entanto, há ainda certos “poréns” que precisam da nossa atenção. Começa com a Flórida Cup, que, ao que tudo indica, o Flamengo não vai participar. É uma pena, mas uma decisão acertada da diretoria. Ao passo que a competição nos daria a oportunidade de jogar contra dois alemães médios, também destruiria a nossa pré-temporada. Este é o grande assunto do texto, apesar de que irei me ater, principalmente, a outro.

A pré temporada na Europa conta com dois meses, entre os quais são administrados a preparação dos atletas para toda a temporada e jogos treino com equipes interessantes, torneios amistosos para fazer caixa entre outros. Passado o fim do campeonato e com os jogadores de férias no dia 12/12, certamente os jogadores retornarão até 13/01. Por isso a outra decisão que a diretoria precisa tomar é: O que fazer com o campeonato carioca?

Fechado o elenco para 2017, temos muitos jogadores por posição e temos também muitos jogadores não observados. Quem acompanha os meus textos há algum tempo, sabe que defendo a criação de um time B para o flamengo e este ano, com a disputa da libertadores, este time fica além do viável, NECESSÁRIO.

Para não nos perdermos do tema principal, vou ignorar a montagem do time titular, mas há no flamengo uma série de jogadores com potencial e que precisam ser observados. Os atletas oriundos das divisões de base são um grande exemplo. É hora de colocar esses jogadores para mostrarem o seu potencial. Aliado a isso, é possível colocar lado a lado com essas crias da base, jogadores do time principal que são dúvidas e que poderiam exercer uma experiência para ajudar esses jovens jogadores. Casos como o de Juan que, para mim, renovou apenas por este motivo, Luiz Antônio e outros.

Assim é possível pensar num time alternativo para o carioca com as seguintes peças: Thiago, Thiago Ennes, Juan, Léo Duarte e Michael; Ronaldo, Luiz Antônio (Jájá), Paquetá (Rodolfo); Thiago Santos, Nixon e Vizeu (Baggio). Este time ainda teria os retornos e opções de Léo (lateral), Rafael Dumas, Trindade, Canteros, Cuellar, César, Cafú e eu testaria o Vinícius e o Lincoln. Juan, Luiz Antônio e Vizeu, sim Vizeu, podem dar este toque de experiência aos meninos. Entre as opções eu começaria com Vizeu, mas depois deixaria o Baggio para observarmos se de fato pode ajudar no time principal ou se o seu futuro é o Luverdense. Rodolfo é outro que faria um revezamento com Paquetá, assim como Luiz Antônio e Jajá.

Claro. Esta é a decisão mais importante do ano. Para não chegarmos a última rodada pensando se deveríamos ou não colocar o Paquetá. Só sei que acabou o caô de queimar a base e tudo mais. E você? Tem outro jogador para encaixar no carioca? Ou devemos entrar com os titulares? Vamos conversar sobre o assunto.

Anderson Alves, O otimista.
Follow @andersonroch

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/12/acabou-o-cao/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.