| Futebol

Ainda sem Felipe e Hernane, Ney mira evolução do Fla em 2º jogo-treino

Titulares devem atuar por quase 90 minutos contra Madureira, neste sábado, após dificuldades físicas em primeiro teste diante do Tupi-MG

jogadores flamengo treino (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Fla deve ter evolução, de acordo com esperança de Ney (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

A primeira impressão, não fica. O Flamengo tentará adaptar o ditado popular no que diz respeito ao desempenho do time. Depois de má atuação e dificuldades físicas contra o Tupi-MG, com vitória dos titulares e derrota dos reservas, Ney Franco espera evolução técnica neste sábado, às 15h, no Ninho do Urubu. Mesmo que Felipe e Hernane estejam vetados do teste contra o Madureira.  

Hernane não atua desde 18 de maio, dia de derrota para o São Paulo pelo Brasileirão. No recesso do campeonato, motivado pela Copa do Mundo, faz recuperação física após curar a lesão no tornozelo direito. Apenas nesta semana passou a trabalhar com bola. Felipe, por sua vez, fraturou a região das costelas durante um treino em Atibaia, cidade que sediou a primeira parte da preparação rubro-negra visando a partida contra o Atlético-PR, dia 16, em Macaé.  

- Eles não poderão atuar. Hernane já participa de treinos com bola, mas ainda não está liberado para trabalhos táticos. Felipe ainda não trabalha com bola. Os dois, a partir da semana que vem, vão estar liberados. Aí, poderemos avaliar – diz Ney Franco.  

Mas o resto do grupo? Contra o Tupi-MG, os titulares atuaram por 45 minutos. Devem completar a partida de sábado.  

- Acho que vai ter desempenho técnico melhor. No primeiro, usamos o time principal apenas 45 minutos. Estávamos em transição do físico para a bola. Então, os jogadores sentiram a parte física. Esta semana trabalhamos mais com bola, e chegaremos com o grupo mais descansado. O time principal deve atuar toda a partida. Vamos usar mais. Com certeza, isso terá reflexo na parte técnica. Vamos evoluir – espera o treinador.  

Será o segundo teste do 3-5-2, esquema idealizado para reforçar a defesa – a segunda pior do campeonato, com 13 gols sofridos. O time, então, deve ter: Paulo Victor; Wallace, Chicão e Samir; Léo Moura, Recife, Elano, Everton e André Santos; Paulinho e Alecsandro. A partir das 9h, o time reserva enfrentará o do Sindicato dos Atletas.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.