| Futebol

Aluspah, terceiro africano da história do Flamengo, hoje é empresário e dono de loja de sucos na Suécia

flameng - Aluspah, terceiro africano da história do Flamengo, hoje é empresário e dono de loja de sucos na Suécia

Um dos reforços mais inusitados da história do Flamengo foi encontrado pelo Jogo Extra há algumas semanas. Trata-se do serra-leonês Aluspah Brewah, hoje aposentado dos gramados. Conhecido por correr 100 metros em 10,2 segundos, ele chegou ao Rubro-negro aos 20 anos, como uma aposta, no início de 2004. Treinou com afinco nos poucos meses em que esteve no clube e chegou a ser aprovado pela comissão técnica, principalmente por ter se destacado em jogos treino contra Volta Redonda e Bonsucesso. Mas o sonho de disputar uma partida oficial não se realizou. Aluspah não conseguiu o visto de trabalho.

- Foi uma frustração, sem dúvida. Era o sonho que eu queria realizar, jogar pelo Flamengo. Mas, de qualquer forma, o clube ficou no meu coração. É uma experiência que eu jamais vou esquecer - disse ele, que atualmente mora na Suécia e se divide nas funções de empresário e dono de uma loja de sucos.

No pouco tempo em que ficou no Flamengo, Aluspah fez amigos. O volante Jônatas foi o maior deles:

- Era um cara sensacional. Mas também lembro com carinho do Júlio César e do Júnior Baiano. Eles me incentivavam bastante. Posso dizer que fui muito feliz no clube. País maravilhoso, time maravilhoso e grandes jogadores - disse.

Depois do Flamengo, Aluspah rodou o mundo. Fortaleza, FC Mashuk-KMV Pyatigorsk, da Rússia, Assyriska, da Suécia e Jiangsu Sainty, da China, foram alguns dos clubes do jogador, que se aposentou aos 32 anos na Suécia por conta de uma grave lesão no joelho. Atualmente ele está com 34 anos.

Alupah foi a terceira aventura africana do Flamengo na história. Em 1970, o clube contratou o moçambicano Carlos Jorge, que ficou duas temporadas no clube, mas pouco jogou. Em 1993, foi a vez do meia argelino Haraoui Nino, que disputou apenas 45 minutos da partida contra o Sevilla, que valia o terceiro lugar do Troféu Cidade de Bilbao, na Espanha. Na época, a contratação foi bastante questionada.

Elogios a Berrío, novo ‘Usain Bolt’ do time

Se em 2004 o Flamengo contava com Aluspah Brewah como referência de velocidade, atualmente conta com o atacante Orlando Berrío. E Aluspah rasgou elogios ao colombiano.

- Pude assistir algumas partidas do Berrío pela televisão. É um excelente jogador. Espero que ele tenha sucesso no Flamengo e na seleção colombiana se for convocado. Estou torcendo daqui. Também gosto muito do futebol do Paolo Guerrero. Tem muita qualidade, um dos melhores da América do Sul - analisou Aluspah.

Da Suécia, o serra-leonês seguirá acompanhando e torcendo pelo Flamengo.

- Eu vou amar o Flamengo para sempre. Eu era muito novo quando cheguei ao clube e me apeguei de uma maneira impressionante. Vou ficar torcendo daqui para que o clube conquiste todos os títulos - afirmou ele, que também guarda com muito carinho o Fortaleza, clube que defendeu por dois anos :

- Foi outra experiência maravilhosa. Pude fazer muitos amigos, aprendi o português, justamente por ter ficado mais tempo, e consegui jogar.

Por fim, ele falou sobre a tragédia que ocorreu em Serra Leoa em agosto. Um deslizamento gigante na capital Freetown, que matou mais de 1000 pessoas.

- A gente tenta sempre ajudar. Espero que as nossas orações confortem os corações de todos - finalizou.

Aluspah Brewah, o empresário Foto: Reprodução Facebook

Fonte: https://extra.globo.com/esporte/flamengo/aluspah-terceiro-africano-da-historia-do-flamengo-hoje-empresario-dono-de-loja-de-sucos-na-suecia-21830594.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.