| Futebol

Amir Somoggi: gestão do Flamengo na marca do pênalti

Indiscutivelmente o Flamengo tem hoje em dia a melhor gestão financeira do futebol brasileiro.

Os números do clube em 2017, mesmo com o aumento substancial dos custos com departamento de futebol, mostram um equilíbrio raro no futebol nacional.

Mas por outro lado os resultados em campo são ruins e a torcida já não tem a paciência de outros tempos. Para o torcedor começa a cansar ser uma referência de gestão, mas não esportiva.

Esse é um risco infelizmente, já que o clube vem se mostrando ineficiente nas competições. A falta de títulos e um futebol de baixa qualidade podem colocar muita coisa a perder.

Parte da imprensa já questiona o atual modelo de gestão rubro negro, que mostra pujança financeira, mas fraqueza em campo.

Pelas minhas contas o clube da Gávea deve fechar 2017 com custos com futebol de R$ 340 milhões.

Há dois anos eram de R$ 147 milhões.

Será o que mais gasta no Brasil pela primeira vez.

Em 2016, enquanto o futebol consumiu R$ 200 milhões, Corinthians gastou R$ 300 milhões, Palmeiras R$ 292 milhões, São Paulo R$ 265 milhões e Atlético Mineiro R$ 234 milhões.

Agora realmente o dinheiro não falta, o que está faltando é um futebol competitivo e um time mais aguerrido. O título da sul-americana e a vaga na Libertadores da América são suas grandes esperanças para salvar a temporada.

Fonte: http://www.lance.com.br/flamengo/amir-somoggi-gestao-flamengo-marca-penalti.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.