| Futebol

André Santos sobre agressão: "Não podemos encarar como normalidade"

Lateral do Flamengo pede punição após levar socos e chutes de torcedores na saída do Beira-Rio e lamenta lanterna do time: "Não queremos passar por essa situação"

Em tom sereno, mas preocupado. Assim André Santos reagiu ao episódio no qual foi vítima de agressões de torcedores do Flamengo na saída do estádio Beira-Rio, após a goleada por 4 a 0 para o Internacional. De Florianópolis, para onde viajou ainda na noite de domingo, o jogador falou ao programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo, na manhã desta segunda-feira e pediu atenção para as situações de risco envolvendo torcedores e jogadores.

- Não podemos encarar como normalidade. São diversos casos no nosso país, mas temos que ver isso com mais seriedade. Ontem foi comigo, mas pode acontecer com qualquer um. Vaia e xingamento nós jogadores sabemos que é normal. O futebol tem muita paixão. Sabemos que o torcedor vai para nos apoiar, mas fica chateado. Não queremos passar por essa situação, o Flamengo é um dos principais clubes do país.

André Santos descreveu como aconteceu a agressão:

- Na hora que estava caminhando para van eu não vi nenhum torcedor. Quando percebi a chegada de alguns deles, não tinha mais como voltar. Recebi chutes e socos. Protegi o rosto para não me machucar mais. Estava só com um segurança. Os policiais chegaram em seguida e me ajudaram bastante, mas até conseguir entrar na van eu apanhei bastante.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.