• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Antes de chegar, Ceni via cenário ‘fácil’ para conquistar títulos com elenco do Flamengo

A vinda de Jorge Jesus para o Flamengo revolucionou o futebol brasileiro. O treinador português teve uma passagem espetacular com o Manto Sagrado e, em poucos meses, conquistou a Libertadores, o Campeonato Brasileiro, a Recopa Sul-Americana, Supercopa do Brasil e o Carioca. Após isso, muito se discutiu sobre a necessidade de contratar um treinador estrangeiro, como se fosse a garantia para títulos. No entanto, para Rogério Ceni, o elenco é mais importante do que o técnico em si.

Há cinco meses, quando ainda comandava o Fortaleza, Rogério Ceni debateu sobre a superioridade dos treinadores estrangeiros para os brasileiros. De acordo com Ceni, o técnico ‘não faz tanta diferença’ dependendo do elenco que tem em mãos. Na época, inclusive, o comandante citou o próprio Flamengo como exemplo e afirmou que “os jogadores são mais importantes do que pensam”.

– Eu acho que os técnicos europeus são muito bem preparados. Não vamos esquecer que o Atlético-MG gastou R$ 100 milhões para montar o time e não vamos esquecer que a folha de pagamento é de R$ 28 milhões. No dia que um técnico estrangeiro vir aqui e conseguir conquistar um título brasileiro com um time com  uma folha de pagamento de R$ 2 milhões, aí é que vamos ver, aí vamos ter outro conceito… 

– Eu vejo pelo Flamengo. Os jogadores são mais importantes do que eles pensam. Não acho que o treinador que faz o time vencedor. Eu acho que o treinador ajuda, cria um sistema e é um facilitador para tirar o melhor dos jogadores. O elenco do Flamengo não pode achar que só porque um treinador foi embora, não vai conseguir ganhar. É um elenco caro e jogadores bons. Eu acho que quanto melhor o time que um treinador estrangeiro dirigir, é mais fácil de ser campeão.

Cinco meses desta declaração se passaram e Rogério Ceni comanda o Flamengo. No entanto, o retrospecto do treinador à frente do Mais Querido não é dos melhores, mesmo com o elenco à disposição. Sob o comando de Ceni, o Fla possui um aproveitamento de 48%. Ao todo, foram 15 jogos: seis vitórias, quatro empates e cinco derrotas. Além disso, o técnico acumula eliminações precoces da Copa do Brasil e da Libertadores.

Com isso, o único título restante para Rogério Ceni conquistar pelo Flamengo é o Campeonato Brasileiro. Porém, com a derrota para o Athletico Paranaense pela 32ª rodada, o Rubro-Negro viu o Internacional disparar na liderança. Atualmente, o Fla é o terceiro colocado com 55 pontos, enquanto o Inter está em primeiro, com 62. Devido ao retrospecto, Ceni não é mais unanimidade na diretoria do Fla, que, inclusive, já debate novos nomes para a temporada 2021.

Publicado em colunadofla.com.