• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Antes de eliminação, Braz apontava Libertadores como trunfo financeiro para o Fla e garantia: “Torcida pode ficar tranquila”

Na última terça-feira (01), o Flamengo acabou eliminado pelo Racing nas oitavas de final da Libertadores. Com o placar de 1 a 1 no tempo regulamentar, a partida foi decidida nos pênaltis e o Rubro-Negro deu adeus à competição. Recentemente, o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, apontou a ‘maior competição da América’ como peça chave no planejamento financeiro do clube. Desta forma, com a eliminação, o Fla sofre um grande impacto em suas finanças.

Na Argentina, quando o Flamengo se preparava para o primeiro jogo contra o Racing, Marcos Braz concedeu uma entrevista exclusiva ao programa Arena SBT. Durante o bate-papo, o dirigente rubro-negro revelou que após a eliminação na Copa do Brasil, a Libertadores era um ‘trunfo’ para os cofres do Mais Querido. Além disso, na época, o vice-presidente aproveitou para tranquilizar a torcida.

– Esse valor (da premiação) é acentuado, é em dólar. O Flamengo conta, pelo menos, com boa parte desse valor (da Libertadores). Estamos fazendo readequações em função da saída da Copa do Brasil. E vamos fazer isso com excelência, a torcida pode ficar tranquila.

Com a eliminação precoce na Libertadores da América junto a queda na Copa do Brasil, os cofres foram impactados diretamente. Isso porque, o Rubro-Negro não conseguiu executar as duas metas para 2020. O Mais Querido tinha o planejamento de ser, no mínimo, vice-campeão da competição de mata-mata, além de ficar entre os quatro primeiros do torneio continental. Fora dos dois campeonatos, o clube arrecadou apenas cerca de R$ 26 milhões ao invés do valor projetado de, pelo menos, R$ 68 milhões.

Além deste déficit das eliminações, o Flamengo deixou de arrecadar R$ 18 milhões por conta do imbróglio de transmissão do Campeonato Carioca com a Rede Globo. Desta forma, a vida financeira do Rubro-Negro volta a causar preocupações na cúpula de futebol, visto que estas condições podem impactar no planejamento de compra do Pedro e Thiago Maia, prioridades da equipe para a próxima temporada, como confirmado por Marcos Braz.

Publicado em colunadofla.com.