| Futebol

Aos críticos das finanças do Flamengo: Não se preocupem e aprendam

flameng - Aos críticos das finanças do Flamengo: Não se preocupem e aprendam

A dez dias das Olimpíadas, a nova modalidade esportiva favorita de alguns é a "Preocupação com as finanças do Flamengo". Depois da contratação do Diego e a chegada do zagueiro Donatti, mais praticantes aderiram ao esporte. Há uma preocupação tão grande com o que o clube gasta, que está cegando até mesmo parte da imprensa, comentaristas e torcedores que esqueceram de outros clubes e suas loucuras financeiras.

Ao todo, Flamengo investiu cerca de R$ 27 milhões em contratações este ano. Foram 12 novos jogadores que chegaram ao Rubro-Negro, sendo quatro deles vindo do exterior (Cuellar, Mancuello, Donatti e Diego). Em salários, a folha anual baterá na casa dos R$ 10 milhões mensais, pouco superior ao de 2015, que foi em torno de R$ 8 milhões.

No ano passado, Flamengo teve o menor custo com o departamento de futebol no Brasil. Investiram apenas 41% de toda a receita acumulada na temporada. Ou seja, quase metade dos limites do Pro-Fut, que exige um máximo de 70%. O presidente Bandeira de Mello também conseguiu terminar a temporada com superávit de R$ 130 milhões. Este ano, com um poder financeiro maior, o investimento aumentou de acordo com o que o clube pode investir e honrar. Deve terminar com um custo de 52%.

Mas o que muitos não veem (ou não querem ver) é o quanto os adversários gastam e quase não há críticas. Sem a austeridade financeira que o Rubro-Negro empregou nos últimos anos, o São Paulo contratou apenas um jogador, o Maicon, por R$ 22 milhões e mais 50% de duas jovens promessas. Isso corresponde a 81% de tudo que o Flamengo gastou no ano em contratações. 

Já o Internacional, apenas com Nico López, empregou R$ 36 milhões. Valores de 133% a mais que o investido por Bandeira de Mello e sua direção. Críticas zero de parte da imprensa. A mesma que agora está "preocupada" com o que o clube da Gávea empregou em todos os seus 12 contratados. 

Lucas Barrios, que ganha R$ 1 milhão mensais e é reserva no Palmeiras, não recebe uma crítica semelhante a do Paolo Guerrero, que recebe R$ 950 mil. Aliás, R$ 950 mil? "Como pode o Flamengo pagar isso a um jogador de 32 anos? Vai arrebentar as finanças!". Mas com seus 31 anos, Barrios sai ileso.

Deixem as finanças do Flamengo com quem entende. Não se preocupem com ela. Ou melhor, olhem mais o Flamengo e aprendam como se administra um clube e suas receitas. Talvez assim aprendam que a austeridade financeira dos últimos três anos deram frutos que parte da imprensa tem má vontade em compreender e elogiar.

Fontes: Flamengo, Revista Época e Ministério do Esporte

Fonte: http://www.goal.com/br/news/15222/ninho-do-urubu/2016/07/26/25951222/ninho-do-urubu-cr%C3%ADticas-absurdas

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.