O ​UOL Esportes trouxe detalhes dos bastidores, pré e pós jogo. Antes de adentrar o gramado, Júlio puxou a corrente final, pedindo foco total aos companheiros na luta pelos três pontos. Antes da bola rolar, o arqueiro foi ovacionado pela torcida inúmeras vezes, e agradeceu, emocionado, o carinho da massa.

Com a bola rolando, o camisa 12 brilhou e vivenciou cada momento dos 90 minutos finais de sua carreira. Júlio participou ativamente da partida, vibrando, orientando seus companheiros e pedindo o apoio das arquibancadas. Aos 41' do segundo tempo, a cereja do bolo: uma defesa milagrosa após cabeçada à queima-roupa.

A vitória por 2 a 0, com gols de Dourado, impediu qualquer sabor amargo na celebração. O apito final trouxe uma grande festa, com direito à lágrimas de Juan (amigo de longa data de Júlio), volta olímpica, muito carinho dos companheiros e da imprensa esportiva. O dia inesquecível de Júlio foi coroado com uma festa VIP nos camarotes do Maraca.

​​