Após empate, muros da Gávea são pichados em protesto

Após empate, muros da Gávea são pichados em protesto

O empate em casa contra o Santa Fe, da Colômbia, por 1×1 no Maracanã definitivamente não foi o resultado que a torcida rubro-negra esperava para esta quarta-feira (18). Com uma vitória simples, o Flamengo se isolaria na liderança do grupo, abrindo cinco pontos para o segundo colocado, mas agora pode ver o River Plate empatando na liderança do grupo, caso vença o Emelec nesta quinta (19) no Equador.

O sentimento de indignação pela fase vivida pelo Flamengo levou alguns torcedores a picharem os muros da Gávea, sede do clube, cobrando a diretoria e o elenco. Chamou a atenção o fato de que alguns jogadores foram citados por nome. Além do presidente Eduardo Bandeira, os meias Diego Ribas e Willian Arão tiveram seus nomes pintados nas paredes, pedindo sua saída do clube. Frases como “queremos raça”, “não somos empresa” e “time sem sangue” também foram escritas.

O Flamengo volta a jogar pela Libertadores da América na próxima quarta-feira (25) contra o mesmo Santa Fe, agora na Colômbia. Serão dois jogos fora de casa e um no Rio de Janeiro ainda nessa fase de grupos. O time, que depois da vitória no Equador, via certa facilidade na classificação, mesmo ainda líder, conseguiu se complicar novamente por causa da quantidade de jogos que ainda possui nas casas dos adversários. Um bom resultado contra o Santa Fe fora na próxima rodada se torna essencial para as pretensões do clube de continuar na competição.

 

Foto: André Durão/GE

Pelo Brasileirão, o Flamengo recebe o América/MG no sábado (21) no Maracanã, na despedida do goleiro Julio Cesar, às 19 horas. Acompanhe a transmissão completa pela TV Coluna do Flamengo e inscreva-se no canal.