Após erro bizarro de árbitro, presidente do Fla diz que fará reclamação na CBF, mas não pedirá afastamento

Após erro bizarro de árbitro, presidente do Fla diz que fará reclamação na CBF, mas não pedirá afastamento

A arbitragem de Wagner Reway no empate em 2 a 2 entre Vitória e Flamengo, neste sábado, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, foi uma lástima, com erros bizarros. O maior deles logo no início do jogo. A bola bateu no rosto de Éverton Ribeiro dentro da área e ele marcou pênalti a favor do Vitória. Ainda expulsou o jogador do Rubro-Negro carioca.

Reway ainda errou em dois lances cruciais. Deixou de dar um pênalti sobre Diego no segundo tempo e não deu impedimento de Arão no segundo gol do Flamengo.

Após a partida, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que fará uma reclamação formal na CBF.

“Vamos fazer uma reclamação formal na CBF, mas não vamos pedir o afastamento (do árbitro). Fico feliz em ele ter reconhecido que errou”, disse Bandeira.

O mandatário rubro-negro garantiu ainda não ter reclamado do lance no intervalo.

“Eu não falei nada no intervalo. Eu simplesmente quis estar ali presente e conversei rapidamente com o Damiani (presidente do Vitória). Até porque o Vitória não tem culpa de nada. Não foi ele que pediu para ser beneficiado. Infelizmente, fomos prejudicados”, disse Bandeira.

Por fim, Bandeira afirmou que espera que o VAR (Sigla de Árbitro de Vídeo em inglês) esteja logo no futebol brasileiro.

“Espero que não demore. As coisas estão acontecendo de maneira muito rápida. Torna cada vez mais urgente a implantação de instrumento que busca minimizar os erros. Se já tivesse valendo, certamente não teríamos tido esse prejuízo... São dois pontos que vão ficar pra sempre”, finalizou.