• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Após lesão grave de César, Atlético-GO recua em negociação e goleiro permanece no Flamengo

Em meio à festa do oitavo título do Campeonato Brasileiro, o Flamengo confirmou uma lesão grave no joelho do goleiro César. O jogador se machucou em um dos últimos treinamentos antes da partida contra o São Paulo e, apesar de não ter sido relacionado, o jogador esteve presente na delegação e comemorou a conquista no Morumbi junto ao elenco rubro-negro. No entanto, a situação pode comprometer o restante da temporada do arqueiro.

Isso porque, pouco aproveitado no Flamengo, visto que se tornou o terceiro goleiro após a ascensão de Hugo Souza, César estava sendo negociado com o Atlético-GO. O Flamengo optou pelo empréstimo de um ano para diminuir a folha salarial, já que o clube carioca ficaria responsável por apenas 50% do salário do jogador. Entretanto, com a lesão, o presidente do time goiano lamentou a situação e confirmou o fim das conversas alegando que o contrato ‘fica inviável no momento’.  A informação foi inicialmente divulgada pelo jornalista Flávio Amendola, da Band.

Apesar do Flamengo não estipular prazo de recuperação, a tendência é de que César fique fora dos gramados por cerca de seis meses. Ao anunciar a lesão, o clube carioca também informou que o atleta precisará passar por cirurgia, que está marcada para o dia 07 de março. O procedimento será acompanhado pelo Dr. Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Rubro-Negro.

Pela temporada 2020, César disputou 11 partidas: sete vitórias e quatro derrotas. Durante os 841 minutos em campo, o goleiro sofreu 14 jogos, uma média de 1,27 gols por jogo. O último confronto que o arqueiro atuou foi na derrota por 2 a 0 para o Ceará, no Maracanã, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

CONFIRA A PUBLICAÇÃO:

“Após novos exames e consulta com cirurgião especialista, foi diagnosticada uma lesão de ligamento cruzado no joelho direito do atleta César. A cirurgia será realizada no domingo, dia 07 de março, às 07h, no Hospital Samaritano Barra, pelo Dr. Max Ramos, acompanhado pelo Dr. Márcio Tannure.”

Publicado em colunadofla.com.