Após título invicto da Adidas Generation Cup, em Dallas, Sub-17 vence a primeira na Taça Guanabara

Após título invicto da Adidas Generation Cup, em Dallas, Sub-17 vence a primeira na Taça Guanabara

Foto: Ian Sena/Flamengo

Dias depois de conquistar com 100% de aproveitamento o título da Adidas Generation Cup, importante competição internacional disputada em Dallas, nos Estados Unidos, a equipe Sub-17 do Flamengo virou a chave e voltou suas atenções novamente para o Campeonato Estadual da categoria. Atuando com uma equipe alternativa composta por apenas cinco atletas que estiveram em Dallas (Otávio, Dhouglas, Sidney, Denilson e Arthur), já que os campeões retornaram ao Brasil apenas na segunda-feira, os Garotos do Ninho receberam a Cabofriense na tarde desta quarta-feira (04) na Gávea, em partida adiada da primeira rodada da Taça Guanabara. Com uma atuação segura e controlando o duelo durante os 90 minutos, o Rubro-Negro venceu o jogo por 4x0 (Denilson [2], Arthur e Lázaro), e chegou aos quatro pontos ganhos. No sábado (07), a formação campeã da Adidas Generation Cup volta a campo e recebe o Vasco, na Gávea, às 11 horas. Na preliminar, Flamengo e Vasco também se enfrentam pela terceira rodada da Taça Guanabara da categoria Sub-15, às 9 horas. Os dois jogos terão portões abertos.

Sócio-torcedor tem mais Flamengo em campo: o dinheiro vai para o Futebol e traz mais reforços, revelações e estrutura no CT! Clique e sinta o orgulho de ser sócio-torcedor

A primeira boa chegada do Rubro-Negro foi aos 15 minutos. Dhouglas rolou para Denilson, que chegou no fundo e cruzou para a área. Paulo Victor dominou com boa chance de finalização, mas foi travado pela zaga e não conseguiu chutar a gol. Os Garotos do Ninho abriram o placar logo na sequência, aos 18 minutos. Denilson recebeu na entrada da área e soltou uma bomba. A bola ainda resvalou em Paulão antes de estufar as redes, sem chances de defesa para o goleiro Patrick. 

Aos 32, Denilson cobrou falta e levou perigo ao gol de Patrick. O Flamengo pressionava em busca do segundo gol. Aos 35, Sidney cruzou na cabeça de Arthur, que desperdiçou boa chance de ampliar o placar. Aos 36, Mayquinho cruzou para Matheus Vieira. A cabeçada saiu forte e com endereço certo, mas Patrick fez grande defesa, espalmando para escanteio e evitando mais um gol do Mais Querido. Aos 40, Denilson arriscou de fora da área para mais uma boa defesa de Patrick. 

A segunda etapa começou com o Flamengo pressionando assim como a primeira havia terminado. Porém, os Garotos do Ninho conseguiram traduzir o domínio em gols com mais rapidez. Logo aos quatro minutos, Denilson recebeu na entrada da área e bateu de chapa para ampliar o placar. Aos nove, veio o terceiro. Paulo Victor roubou a bola no meio de campo e puxou o contra-ataque. Ele invadiu a área em velocidade e cruzou para Arthur, que dominou com categoria e bateu cruzado para fazer o terceiro. A goleada pintou aos 43 minutos, em linda finalização de fora da área de Lázaro, na gaveta, que deu números finais à partida.

"Um dos fatores que deixamos muito claro no início da temporada, é a importância da força interior e da mentalidade sempre vencedora que existe dentro do Flamengo. Temos demonstrado uma força e uma qualidade de trabalho impressionantes, vide a Copa São Paulo, quando muita gente desacreditou e nossa equipe Sub-20 conseguiu alcançar desempenhos inexplicáveis para quem está vendo de fora. O que podemos controlar aqui é o nível do nosso trabalho no dia a dia e o nosso comprometimento. Os atletas compreenderam isso, e não tenho uma vírgula para falar sobre eles. Hoje, conseguimos manter um grupo de atletas totalmente focados em seus objetivos e que sabem que cedo ou tarde a oportunidade vai aparecer, e que todos precisam estar prontos para corresponderem e aproveitarem suas chances. Nosso grupo é forte e assim seguiremos ao longo da temporada em busca de todos os nossos objetivos", disse o treinador Phelipe Leal. 

Flamengo: Rodrigo Jardim, Marcos Felipe, Vinicius, Otavio, Sidney, Dhouglas (Rykelmo), Paulo Victor (Michel Yan), Mayquinho (Samuel), Denilson (Peçanha), Arthur (Lázaro) e Matheus Vieira. Treinador: Phelipe Leal.