| Futebol

Apresentado, Diego Alves vislumbra 'grande alegria' no fim do ano

Goleiro apresentado nesta segunda-feira, na Gávea, foi decisivo em negociação e ligou para Rodrigo Caetano, diretor de futebol do Flamengo, para agilizar transação com o Valencia

flameng - Apresentado, Diego Alves vislumbra 'grande alegria' no fim do ano

Jogar no Flamengo e não pensar em título é quase impossível. Com isso em mente, o goleiro Diego Alves, de 32 anos, foi apresentado oficialmente nesta segunda-feira, na Gávea. O novo defensor rubro-negro mostrou confiança diante das câmeras e disse acreditar na conquista de títulos nesta temporada.

- Quando se fala em Flamengo, fala-se em título. A história do Flamengo é importante. É um objetivo do clube, dos jogadores, mas passo a passo, sem perder o rumo, acho que temos chances, sim, de ter uma grande alegria no fim do ano. Antes de assinar, eu passei aqui no Rio e falei: 'É um clube que atrai qualquer jogador do mundo - comentou o novo goleiro rubro-negro.

Diego Alves assinou um contrato de três anos e meio com o Flamengo. Ele ainda não tem um número definido e pode estrear na partida contra o Corinthians, no próximo dia 30. O goleiro foi decisivo na negociação e ligou para o diretor executivo de futebol do clube, Rodrigo Caetano, para agilizar a transação com o Valencia (ESP). 

- O Diego foi o personagem mais decisivo nesta negociação. Após o contato de algumas pessoas que não fazem parte deste ambiente do futebol, recebi uma ligação do Diego, na qual ele se manifestou. Partiu dele o desejo de vir, buscar uma saída, que o Valencia viabilizasse - contou o dirigente.

Diego Alves tinha propostas de clubes europeus, mas preferiu jogar no Flamengo. Assim como vários outros jogadores, na chegada, ele disse estar realizando um sonho.

- Queria agradecer a todos que fizeram o sonho acontecer. Quando tive o primeiro contato com o Flamengo, tinha outras propostas na Europa. Eu tinha várias opções lá, mas quando entrou o Flamengo foi conversado de uma maneira clara, franca. Eu senti esta honestidade por parte do Flamengo. Isso foi um dos motivos que fez eu voltar para o Brasil - disse.

Convocado recentemente pelo técnico Tite, para defender a Seleção Brasileira, Diego Alves voltou ao Brasil pensando na Copa do Mundo de 2018. No entanto, na apresentação no Flamengo, ele preferiu falar em trabalhar primeiro no Rubro-Negro para depois pensar na Amarelinha.

- A vinda para o Flamengo foi pensando no Flamengo. A Seleção Brasileira é um prêmio pelo momento que o jogador vive no seu clube. Vou trabalhar bastante para ser convocado pelo Flamengo - comentou o goleiro.

Perguntas e respostas:

Você tinha propostas de outros clubes europeus, por quê o Flamengo?

Diego Alves: Tem certeza que tenho de responder isso (risos). O Flamengo, na verdade, hoje é um projeto muito sério. Vem sendo construído há anos. Dá para notar uma mudança importante no clube. A história do Flamengo não precisa nem comentar.

Quando poderá estrear?

Diego Alves: Há muitos papéis ainda a serem trocados pelos clubes. Eu vinha treinando bastante. Quero poder me adaptar bem ao time. Vou fazer de tudo para me adaptar rápido e ficar disponível o mais rápido possível.

Como foi o primeiro contato com o elenco, nesta segunda, no Ninho?

Diego Alves: Conheço o Márcio Araújo dos tempos de Atlético-MG. O Réver conheci na Seleção Brasileiro. Eu enfrentava o Diego quando tinha dez anos. O primeiro contato foi muito bacana, fui muito bem recebido.

Por já ter jogado com o Márcio Araújo, o que pode dizer sobre ele?

Diego Alves: No Atlético-MG também existia esse amor e ódio, mas ele jogava sempre. Como pessoa, como jogador, é alguém que o grupo agora. É um trabalhador nato. As críticas existem, fazem parte do futebol, mas ele sabe o que vale, o jogador que ele é. Desde o Atlético-MG, sempre foi indispensável.

Primeiras palavras como jogador do Flamengo diante das câmeras

Diego Alves: Queria agradecer a todos que fizeram o sonho acontecer. Quando tive o primeiro contato com o Flamengo, tinha outras propostas na Europa. Eu tinha várias opções lá, mas quando entrou o Flamengo foi conversado de uma maneira clara, franca. Eu senti esta honestidade por parte do Flamengo. Isso foi um dos motivos que fez eu voltar para o Brasil. Antes de assinar, eu passei aqui no Rio e falei: 'É um clube que atrai qualquer jogador do mundo'.

Fonte: http://www.lance.com.br/flamengo/apresentado-diego-alves-vislumbra-grande-alegria-fim-ano.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.