| Futebol

Apresentado, Elton fala em esquecer fama de pegador: "Estou focado"

Atacante de 29 anos treina pela primeira vez com os novos companheiros

Um dia após assinar contrato e acompanhar no Maracanã a vitória do Flamengo sobre o Atlético-MG, Elton treinou pela primeira vez com os novos companheiros e foi apresentado oficialmente pelo Rubro-Negro na tarde desta quinta-feira, no Ninho do Urubu. Com discurso humilde, o atacante se mostrou feliz com a recuperação da equipe no Campeonato Brasileiro e disse que fama de pegador ficou no passado.

Elton, apresentação Flamengo (Foto: Cahê Mota)Após primeiro treino com os companheiros, Elton recebeu a camisa de número 9 no Flamengo (Foto: Cahê Mota)

- Meu pensamento é somente poder ajudar a equipe, que vem em uma crescente e conseguiu as vitórias nos últimos jogos. Espero poder ajudar a sair o mais rápido possível desta situação. Esquecer o que passou (da fama de pegador) e estou focado em ajudar o Flamengo - afirmou.

Depois de dois dias em bateria de exames médicos, o atacante assinou contrato de empréstimo maio de 2015. O novo reforço rubro-negro tem 29 anos e foi cedido pelo Corinthians, que detém seus direitos econômicos, mas não tinha interesse em utilizá-lo. Fora dos planos do Timão, Elton vinha treinando separado desde que retornou do empréstimo ao Al Nassr, da Arábia Saudita, onde foi campeão, e deve estar à disposição em cerca de uma semana.

Elton e Paulinho, treino Flamengo (Foto: Mário Farache / Mowa Press)Elton (esq.) corre ao lado de Paulinho em atividade nesta quinta no Ninho do Urubu (Foto: Mário Farache / Mowa Press)

No clube que comprou Hernane recentemente ao Flamengo, o atacante sofreu com problemas de pagamento. E a contratação foi feita justamente para repor a ausência do Brocador no elenco. Elton voltará a disputar posição com Alecsandro, como aconteceu nos tempos de Vasco. Em busca de um atacante, o Rubro-Negro chegou a cogitar o retorno de Souza, mas a opção não empolgou muito e o Caveirão, ex-Bahia e Vitória, seguiu para o Criciúma.

Confira outros trechos da entrevista do atacante:

CHEGADA AO FLA
- O Flamengo é um clube grande, de massa, e que todo mundo espera defender. Tenho que me preparar bem. Acho que estou preparado. Estou em um bom momento da minha vida. Nos últimos anos, consegui fazer muitos gols pelos times que disputei. Aqui, espero que não seja diferente. Vou respeitar meus companheiros e dar o máximo. 

LUXEMBURGO
- O Vanderlei deixa bem claro para todos que temos que trabalhar e provar que merecemos jogar. Comigo não vai ser diferente. Vou buscar uma oportunidade a cada treino, buscar o meu espaço. O momento é bom, mas precisamos de muito ainda. Acabei de chegar, já fui muito bem recebido, e ter esse suporte é importante. 

CORINTHIANS
- No Corinthians, aconteceu um fato quando era o Tite o treinador e por um tempo o time não jogava com centroavante. Acabei não tendo muita oportunidade e o jogador tem que jogar, mostrar futebol para não cair no esquecimento. Surgiu a oportunidade de sair e acabei aceitando. Realmente, não tive muita chance no Corinthians e deu certo em outros lugares. 

PASSADO NO VASCO
- É normal. Somos profissionais e estamos sujeitos a isso. Vamos procurar esquecer o que passou. Tenho um imenso respeito pelo Vasco, mas estou no Flamengo e vou defender o clube com todas as minhas forças. O Alecsandro também passou por lá e vamos tentar fazer o nosso trabalho com gols. 

DISPUTA COM ALECSANDRO
- O Alecsandro é um cara parceiro. Desde a época de Vasco, nos dávamos bem. Ele me ajudou muito com a experiência, sempre o admirei e faz muitos gols. A nossa relação é tranquila e cada um respeita o espaço do outro. Quem entrar, vai dar o melhor.

FAMÍLIA RUBRO-NEGRA
- Minha família está extremamente feliz. Diria que 90% da minha família é Flamengo. Quando souberam da possibilidade de jogar aqui, ficaram felizes. Hoje, graças a Deus, os represento.

CAMISA 9 DE HERNANE
- A responsabilidade de chegar ao Flamengo é grande, ainda mais herdando a camisa do Hernane, que fez história, fez muitos gols e a torcida tem um carinho. Vou dar o meu máximo para estar bem e ajudar. Independentemente da numeração, quando entrar em campo vou fazer o meu melhor.

CARÊNCIA DE GOLS NO FLA
- O Flamengo tem crescido, conseguiu o resultado nos últimos jogos e não importa quem faça os gols. O Alecsandro é experiente, quando não faz gol é cobrado, mas ajuda muito o time com passes, marcação, abertura de espaços.

FORÇA DA TORCIDA
- Sabemos que a torcida do Flamengo tem uma força muito grande. Quando jogava contra, tentava esquecer um pouco, mas em campo dá para sentir isso. Tive a oportunidade de ir ao jogo com o Atlético-MG e percebi essa força. Mesmo perdendo, a torcida não parou em momento nenhum e isso reflete em campo, deu forças para o time virar.

ESTREIA
- Na parte física, acredito que estou bem. Fiquei um mês treinando no Corinthians e vou conversar com o Mello (preparador). Sobre a documentação, acredito que está quase tudo encaminhado. Faltam alguns documentos do Corinthians, mas deve ser resolvido rápido. Vou aprimorar a parte técnica.

PROBLEMAS NO AL NASSR
- Passei por muitas dificuldades. Eles têm esse problema de pagamento. Disputamos três campeonatos, ganhamos dois, e ainda assim houve essa dificuldade. Procurei passar isso para pessoas que trabalham com o Hernane. A estrutura é boa, eles têm o dinheiro, mas não sei o que passa internamente que ficaram me devendo uma parte grande dos salários.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.