À frente do Nacional de Medellín, ergueu seis taças em nove possíveis nas disputas que envolveram confrontos eliminatórios. Poderia ter sido dez, caso a decisão da Sul-Americana do ano passado não fosse cancelada em função da tragédia aérea com a delegação da Chapecoense.

Conforme levantamento apresentado pelo ​Globoesporte.com, Rueda, além da Libertadores, conquistou dois títulos colombianos (Clausura, em 2015, e Apertura, em 2017), a Copa Colômbia de 2016, a Super Liga Cup, também em 2016, e a Recopa Sul-Americana de 2017. “São jogos muito intensos, partidas de 180 minutos. Penso que todo jogador do Flamengo está acostumado e preparado para assumir a responsabilidade, com intensidade”, definiu o técnico. Se a equipe carioca é “cancheira”, o comandante não fica atrás.