| Futebol

As primeiras impressões da temporada 2015

Fla x Botafogo

Os primeiros dez jogos desta temporada, nos trazem boas perspectivas para uma perfórmance bem mais vitoriosa do que do ano que  passou. A contratação de Marcelo Cirino nos sinaliza que teremos um ganho em qualidade técnica e velocidade, principalmente nos contra-ataques, a aposta Arthur Maia parece que não se intimidou em vestir o pesado manto, tem demonstrado personalidade, se não é ainda a solução para a meia rubro-negra, pelo menos será muito útil na composição do elenco. Também o criticado Luiz Antonio tem nos dado esperanças de um ano bem mais produtivo, está devendo e muito a nossa Nação, o Jonas no jogo contra o Brasil de Pelotas,  demonstrou um pouco do que será capaz, estreou com personalidade e destreza, esperamos muito desta aquisição. 

Mais variações táticas e de peças na parte ofensiva do time, poderá ser uma boa novidade este ano. Eduardo da Silva recondicionado através da pré-temporada, deverá render bem mais, a volta de Paulinho e sua versatilidade, o Gabriel com mais massa muscular e  encorpando o seu jogo, o  Nixon precisando confirmar a ascensão de seu futebol ao final de 2014, o Everton voando pelo lado esquerdo, precisa ter mais sede de gol, o Alec boa opção, mas cremos que para esta posição precisaremos ir ao mercado, para qualificar mais nosso poderio ofensivo. 
O meia Montillo, seria a "cereja do bolo" rubro-negro, apesar de difícil, está longe de ter sido descartado, existem sinalizações para o êxito desta possível contratação. 
No gol, o P.Vitor começa como terminou, excelente, nosso miolo de área é bom, o Samir de muitas qualidades, ainda peca em alguns lances pela inexperiência, o Wallace precisa melhorar seu posicionamento nas bolas altas. Como primeiro volante, certamente o hoje titular M.Araújo tem duas sombras em seu caminho, o barrado Cáceres e a alternativa Jonas de tantos elogios, o Canteros reina soberano em nosso meio campo, o hermano tem leitura de jogo, cadência e ousadia nos passes. 
As  laterais preocupam, com a saída do Léo Moura e a contusão do Pico, hoje só contamos com o Pará, jogador de regularidade, não chega ao céu e passa longe do inferno, além de ter um bom cruzamento  e  o ainda verde Thallyson, achamos que também precisamos chegar ao mercado, ou testar os garotos Ronaldo e Jorge, cremos ainda sem a devida experiência.
No restante do grupo contamos com o exitante goleiro César, o zagueiro Bressan pouco testado, o "espalha brasa" Marcelo, o Frauches última opção para a zaga e o meia Mugni que até agora não confirmou as expectativas. 
O treinador Luxa,  bem focado em dar verdadeiramente uma retomada em sua carreira, está motivado, mais "pé no chão" e sem querer centralizar tudo em suas mãos. 
Muito cedo ainda para uma análise mais segura, o destruido "carioqueta" não é parametro. Os chamados pequenos são fracos, e os ditos grandes também não estão lá essas coisas. 
Com três ou quatro bons reforços, sem loucuras, poderemos chegar a títulos significativos ainda em 2015.  

 

Fla x Botafogo

Mais um jogo do desinteressante Campeonato Estadual, contra o Botafogo querendo juntar os caquinhos depois da trágica queda para a Série B do brasileirão. O time alvi-negro reformulado e com caras novas, principalmentes com jogadores contratados à equipes também da Série B. Hoje o foguinho é o lider da Taça GB, e parece estar bem armado pelo dublê de técnico e psicólogo Renê Simões ,todavia o Flamengo tem mais time e cremos  ser o favorito para o confronto. Jogamos e viajamos para o jogo da Copa do Brasil na quarta-feira contra o Brasil de Pelotas, enquanto isso, o time de Gal. Severiano só treinou se preparando para este jogo. Não se sabe a postura que o treinador Renê Simões adotará para o seu time, mas acreditamos  que jogarão cautelosamente, esperando para dar um bote certeiro e surpreender o Flamengo nos  contra-ataques. O Flamengo tem encontrato dificuldades quando se depara com equipes postadas defensivamente, fruto da falta de um meio campo mais incisivo. Um jogo de difícil prognóstico, porém ainda achamos que os melhores valores individuais, tenderão o confronto para o lado rubro-negro.

 

História Rubro Negra

Na Copa do Mundo de 1954, a Hungria deslumbrou o mundo com um futebol extraordinário, neste selecionado despontava Puskas, considerado um dos maiores jogadores da história do futebol. Naquela época,  sem a comunicação televisiva dos tempos modernos, as emoções vinham através das Rádios e dos correspondentes dos jornais. Um dos mais impressionados com o futebol húngaro, era o então jovem jornalista Armando Nogueira, que tecia todos os elogios possíveis e imagináveis a Puskas e seus companheiros. Quis o destino, e o regulamento nem sempre lógico de uma copa, que a apenas razoável Alemanha de então, na final lhe roubasse o título, vencendo por 3x2. No Brasil, o dramaturgo e torcedor nacionalista Nelson Rodrigues, achava  os elogios do Armando exagerados e batizou  ironicamente o selecionado húngaro de "a Seleção Húngara do Armando Nogueira". 
Esta seleção tinha como base o time do Honved, em 1957 esta equipe  veio ao Brasil, e depois andou também pela Venezuela. Devido a problemas políticos e ideológicos, a Fifa chegou a colocar a equipe húngara na ilegalidade, não reconhecendo seus jogos como oficiais. Na vinda ao Brasil, o Flamengo foi o grande anfitrião  jogando algumas partidas conta este grande time, no primeiro jogo cercado de grande expectativa, um público de mais de 113 mil pagantes no então gigante do Maracanã, lá também estavam o presidente da época Juscelino Kubischek, o prefeito Negrão de Lima e até  o arcebispo rubro-negro Dom Hélder Câmara.  Num grande e eletrizante jogo vencemos por 6 x 4,  Evaristo 2, Moacir 1, Henrique 1, Paulinho 1 e Dida 1 marcaram para o Flamengo, Puskas 2, Szuska e Budai para o Honved. Jogamos com Ari, Tomires e Pavão, Milton Copolilo, Luiz Roberto e Edson, Paulinho, Moacir,( Duca) Henrique,( Dida) Evaristo e Babá....
A revanche foi em São Paulo, no Pacaimbú,  os húngaros nos devolveram o placar e venceram pelos mesmos 6 x 4,  Puskas 4, Budai e Sandor marcaram para o Honved, Moacir, Henrique, Dida e Evaristo para o Flamengo. Eles depois jogaram contra o Botafogo no Maracanã  e triunfaram  por 4 x 2,  Kocsis 3 e Puskas para o Honved, Garrincha e Paulinho Valentin para o foguinho. Um Combinado Fla/Bota foi formado para enfreta-los, também no Maracanã,  desta vez vitória de 6 x 2 para os brasileiros do combinado, Didi 2, Evaristo 2, Garrincha 1 e Dida 1 para o Cobinado Fla/Bota e Puskas 2 para o Honved. Novo jogo no Maracanã , o terceiro do Flamengo contra o Honved, 3 x 2 para os húngaros, jogo decidido no último minuto de jogo, Budai, Sandor e Suzssa marcaram para o Honved,  Henrique e Evaristo para o Flamengo. Dias depois mais um confronto  foi realizado na Venezuela, lá no primeiro jogo ganhamos por expressivos 5 x 3 , Evaristo 3, Moacir e Dida para os rubro-negros, Puskas 2 e Budai para o Honved. Uma última partida foi disputada em terras venezuelanas,  um empate de 1 x 1 foi o placar final, Evaristo para o Flamengo e Puskas empatou para o Honved. Num total de cinco jogos ganhamos dois, perdemos também dois e empatamos um, marcamos 18 gols e sofremos 17 , saldo de 1....ainda com a ajuda do foguinho ganhamos de 6 x 2 deles. Um saldo positivo para o futebol rubro-negro, uma demontração que também tÍnhamos um gradíssimo time de futebol....

SRN


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.