Assessor legal de Guerrero diz que Fifa pediu ampliação da suspensão por doping para um ano

Assessor legal de Guerrero diz que Fifa pediu ampliação da suspensão por doping para um ano

A audiência do atacante peruano Paolo Guerrero no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), realizada nesta semana, em Lausanne, na Suíça, segue rendendo assunto. Agora, foi a vez de Jorge Balbi, assessor legal do jogador, se manifestar. Segundo ele, a Fifa pediu a ampliação da suspensão por doping do artilheiro para um ano, e não a manutenção da suspensão de seis meses.

“O que nos surpreendeu é que a Fifa foi ontem com uma posição insólita de pedir que a sanção imposta por seu comitê de apelações deveria ser de um ano, essa foi uma surpresa para todos...”, disse Jorge Balbi ao programa “Fútbol Como Cancha”, da “RPP Notícias”, nesta sexta-feira.

“Supostamente, os advogados espanhóis que tinham que defender a posição da sua entidade foram descoordenados, ou muito bem coordenados com a WADA (Agência Mundial Antidoping) porque foram plantar que havia uma culpa e que a sanção deveria ser de um ano”.

Caso o Tribunal aceite o pedido da Fifa, Guerrero perderia a Copa do Mundo, que começa no dia 14 de junho. É bom frisar que a mesma Fifa diminuiu a suspensão de Guerrero de um ano para seis meses, no fim do ano passado.

A suspensão de seis meses se encerrou na quinta-feira. A WADA, por sua vez, pediu que a suspensão do jogador seja ampliada para dois anos.

Guerrero chega ao Brasil nesta sexta-feira e pode ser relacionado pelo Flamengo para a partida contra o Internacional, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Enquanto o Tribunal não der a sentença, Guerrero estará liberado para jogar. Na saída da audiência, que durou 10 horas, o jogador se mostrou otimista.