| Futebol

Atuações: Canteros comanda vitória do Fla; dupla de zaga complica o líder

Argentino vai bem na marcação, dá qualidade à saída de bola e ainda deixa a sua marca no triunfo sobre o Cruzeiro. Dedé e Manoel falham em gols do adversário

Header_Flamengo_690 (Foto: Arte Esporte)

PAULO VICTOR - GOLEIRO
Mais uma atuação segura. Deu susto com saída do gol em falso no primeiro tempo, quando Moreno tentou o arremate de bicicleta, mas foi perfeito a partir daí. O Cruzeiro não obrigou nenhuma defesa difícil, mas o goleiro interceptou bolas alçadas na área.
Nota: 6

LEONARDO MOURA - LATERAL-DIREITO
Pelo seu setor, o Cruzeiro não conseguiu se criar. Com o auxílio luxuoso de Márcio Araújo, deixou o ex-companheiro Egídio tímido, obrigando-o a cruzar quase sempre da intermediária. Foi pouco ao ataque. Mas deu lançamento que gerou o gol de Canteros.
Nota:7

MARCELO - ZAGUEIRO

Manteve o estilo firme com alguns sustos ao melhor estilo Júnior Baiano. Foi importante para conter a força aérea do ataque cruzeirense e simplificou com chutões para afastar o perigo. Levantou a galera ao tentar sair jogando com um lençol dentro da área, mas deixou a bola sair pela lateral.
Nota:7

WALLACE - ZAGUEIRO
Ficou em campo apenas por 23 minutos por voltar a sentir lesão na coxa esquerda que já o tinha tirado de boa parte do jogo com o Bahia e dos confrontos com América-RN, Santos e Figueirense. Enquanto esteve em campo, foi bem nas disputas aéreas e na saída de bola.
Nota:6

CHICÃO - ZAGUEIRO
Novamente foi convocado para substituir Wallace nos minutos iniciais e deu conta do recado. Bem posicionado, cortou bolas pelo alto e foi bem no combate direto. Travou disputa acirrada com Marcelo Moreno e ganhou a maioria das disputas com a bola no chão.
Nota: 7,5

ANDERSON PICO - LATERAL-ESQUERDO
Uma estreia discreta, consciente de suas limitações físicas. Aparentemente ainda um pouco acima do peso, não subiu tanto ao ataque e marcou bem os avanços de Alisson. Com Everton atacante em seu setor, não teve tanto trabalho com Mayke. Levou a torcida ao delírio com dois dribles em Marlone e assustou em cobrança de falta.
Nota:6,5

CÁCERES - VOLANTE
Impecável, tanto no alto quanto no jogo rasteiro. É, de longe, o grande destaque do setor defensivo do Flamengo na temporada. Surpreendeu até mesmo com a bola nos pés, ao sair jogando com tranquilidade em algumas jogadas. Precisa, no entanto, se controlar. Após discussão com Marquinhos, recebeu o segundo cartão amarelo e está novamente pendurado.
Nota: 7

MÁRCIO ARAÚJO - VOLANTE

Não aparece muito para a torcida, mas é peça determinante na volta por cima do Flamengo no Brasileirão. Firme na marcação, ajuda muito Léo Moura defensivamente e faz bem seu papel quando tem a bola nos pés. Fez desarme em Egídio que resultou no primeiro gol rubro-negro. Saiu muito aplaudido.
Nota: 7

MURALHA - VOLANTE
Entrou já na reta final da partida, com o Cruzeiro sem muito ímpeto ofensivo e o Flamengo administrando o resultado.
Sem nota.

CANTEROS - VOLANTE
Cada vez mais, está nas graças da torcida rubro-negra. Depois de uma atuação abaixo da média contra o Figueirense, se multiplicou no Maracanã. Marcou com eficiência, foi importante na saída de bola e chegou bem ao ataque. Ocupava os espaços deixados por Alecsandro quando saía da área. Marcou um bonito gol ao aproveitar indecisão entre Fábio e Manoel, tocando por baixo das pernas do goleiro e concluindo quase sem ângulo.
Nota:8

EVERTON - MEIA
Desempenhou papel muito importante ao impedir que Mayke avançasse pelo lado direito. Com arrancadas por aquele setor, segurou o lateral do Cruzeiro e criou boas jogadas ofensivas para o Flamengo.
Nota:6,5

EDUARDO DA SILVA - ATACANTE
Atuação muito discreta. Participou pouco do jogo em sua função mais recuada e estava quase sempre mal posicionado, atrás dos zagueiros, nas vezes em que tentou a finalização. Saiu ainda no intervalo.
Nota:5

GABRIEL - ATACANTE
Se transformou no 12º jogador do Flamengo e conta com a confiança de Vanderlei Luxemburgo. Entrou no lugar de Eduardo da Silva e deu velocidade ao time. Marcou um belo gol ao escorar de primeira cruzamento de Alecsandro.
Nota:6,5

ALECSANDRO - ATACANTE
Participação decisiva em dois gols do Flamengo. Insiste em sair muito da área, o que o atrapalha em algumas boas jogadas de linha de fundo, principalmente de Everton, mas foi muito bem neste domingo. Dos seus pés saíram os cruzamentos para o gol contra de Dedé e para o gol de Gabriel.
Nota:7,5

Header CRUZEIRO  (Foto: Infoesporte)

FÁBIO - GOLEIRO
Vendido por Dedé no primeiro gol e sem culpa na bela conclusão de Gabriel, no terceiro, cochilou em lance determinante para a vitória do Flamengo. A indefinição entre o goleiro e Manoel na jogada do gol de Canteros, o segundo do Rubro-Negro, foi uma ducha de água fria para o time que buscava o empate.
Nota: 5

MAYKE - LATERAL-DIREITO
Não demonstrou o ímpeto ofensivo que está acostumado. Apesar de ter em Alisson um boa dupla pelo setor, teve muito problemas para marcar Everton e foi obrigado a ter uma atuação burocrática. Ao menos, foi o único do setor defensivo que não comprometeu.
Nota: 6

DEDÉ - ZAGUEIRO
Parece viver uma sina de pixotadas contra o Flamengo. Depois de entregar o gol de Carlos Eduardo, que foi determinante na eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil do ano passado, marcou um gol contra em lance de desespero onde a bola seguia para as mãos de Fábio.
Nota: 4,5

MANOEL - ZAGUEIRO
Péssima atuação. Se Dedé abriu o placar com um gol contra, o zagueiro foi responsável direto pelos outros dois gols do Flamengo. Primeiro, protegeu muito mal a bola e viu Canteros marcar o segundo gol. Depois, perdeu disputa no alto com Alecsandro, no lance do 3 a 0.
Nota: 4

EGÍDIO - LATERAL-ESQUERDO
Perdeu a bola na jogada que terminou em gol contra de Dedé e se mostrou displicente na maior parte do jogo.
Nota: 5

NILTON - VOLANTE
Sempre perigoso no jogo aéreo, ficou marcado na partida por comemora como um gol cabeçada que foi para fora. Defensivamente, não comprometeu, mas saiu para o Cruzeiro ser mais ofensivo.
Nota: 5,5

WILLIAN - ATACANTE
Entrou para dar maior força ofensiva ao Cruzeiro e não foi feliz. Se movimentou bastante, mas não criou nada e foi presa fácil, principalmente para Cáceres.
Nota:5

LUCAS SILVA - VOLANTE
No mesmo nível de Henrique. A dupla de volantes que tem sido tão determinante para que o Cruzeiro lidere com folga o Brasileirão teve tarde apagada no Maracanã, o que ajuda a explicar o placar.
Nota: 5,5

HENRIQUE - VOLANTE
Peça nula em campo. Fez seu papel na ligação entre a defesa e o ataque, mas participou pouco das jogadas ofensivas. Muitos passes curtos e sem muita ambição.
Nota: 5,5

MARQUINHOS - MEIA
Muita correria de um lado para o outro, mas pouco futebol. Não conseguiu levar a melhor no combate direto com os defensores do Flamengo e chamou a atenção mais pelo bate-boca com Cáceres, quando recebeu amarelo, do que pelo que jogou.
Nota: 5

MARLONE - MEIA
Afobado com a bola nos pés, manteve o baixo nível das atuações do setor ofensivo do Cruzeiro. Foi facilmente desarmado na maioria das jogadas individuais.
Nota: 5

ALISSON - ATACANTE

Muita correria, pouca criatividade. Ao menos, o torcedor do Cruzeiro não pode dizer que o jovem não tentou. Foi um dos jogadores que mais teve a bola nos pés, mas não conseguiu levar a vantagem na maioria dos duelos com o estreante Anderson Pico.
Nota: 6

MARCELO MORENO - ATACANTE
Não conseguiu marcar no reencontro com o Flamengo, mas foi o atacante que mais levou perigo ao gol de Paulo Victor. Sempre pelo alto, conseguiu boas finalizações. Acabou pecando em grande chance dentro da área quando o placar estava 1 a 0, após passe de Egídio.
Nota: 6

BORGES - ATACANTE
Entrou com o placar já em 3 a 0 para o Flamengo e pouco fez para diminuir. Até conseguiu uma boa cabeçada para fora, mas nada muito empolgante.
Nota:5

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.