| Futebol

Atuações: em jogo tenso, Alecsandro decide, e Zeballos vai bem no Bota

Atacante marca o gol da vitória do Flamengo sobre o rival ainda no primeiro tempo e recebe melhor avaliação; Cáceres se destaca apesar da expulsão no fim do jogo

Header_Flamengo_690 (Foto: Arte Esporte)

PAULO VICTOR - GOLEIRO
Teve pouco trabalho com o ataque do Botafogo até os minutos finais, quando mostrou segurança e teve boa saída em finalização de Zeballos
Nota: 6,5

LÉO MOURA - LATERAL-DIREITO
A bola passou muito pelo seus pés principalmente na saída de bola. Procurou fazer triangulações com Luiz Antonio e Paulinho. No fim, cometeu um erro que custou a expulsão de Cáceres.
Nota:5,5

MARCELO - ZAGUEIRO

Estreante no Flamengo e em um clássico, teve grande atuação até os minutos finais do jogo. Na pressão do Botafogo, cometeu dois erros que quase resultaram no empate do adversário.
Nota:6,5

WALLACE - ZAGUEIRO
Bem no combate direto. A pouca velocidade do ataque do Botafogo facilitou o seu trabalho. Controlou bem o jogo.
Nota:6,0

JOÃO PAULO - LATERAL-ESQUERDO
Ganhou novamente uma chance com o afastamento de André Santos. Mesmo aparecendo pouco no ataque, foi efetivo. Fez um ótimo cruzamento no gol de Alecsandro no primeiro tempo.
Nota:6,5

VICTOR CÁCERES - VOLANTE
O longo período sem jogar não foi problema para o paraguaio. Tomou conta do meio-campo do Flamengo e colaborou com a saída de bola. Acabou sendo expulso no fim por parar um ataque perigoso, em um lance errado de Léo Moura. No entanto, o vermelho não apagou sua boa atuação, apesar do excesso de faltas.
Nota: 6,5

LUIZ ANTONIO - VOLANTE

Viveu altos e baixos no jogo. No começo, principalmente, não demonstrava confiança, precipitando passes fáceis. Depois, encontrou seu espaço e cresceu com o time. 
Nota: 6,0

EVERTON - MEIA
Teve dificuldade para encontrar seu espaço em campo. Não conseguiu usar sua velocidade para ajudar o ataque. Pelo menos, colaborou na marcação.
Nota:5,5

GABRIEL - MEIA
Substituiu Everton. Entrou para aumentar a velocidade de contra-ataque. No entanto, pouco conseguiu produzir.
Nota: 5,5

LUCAS MUGNI - MEIA
Teve chances seguidas de dar passes que poderiam deixar seus companheiros em boas condições, mas errou. No entanto, teve o mérito de nunca desistir das jogadas.
Nota:5,5

CANTEROS - VOLANTE
Entrou no lugar de Mugni. Teve poucas chances de tocar na bola em sua estreia no Flamengo. Parecia ainda meio sem entender a função que deveria desempenhar em campo. 
Nota: 5,5

PAULINHO - ATACANTE
Não conseguiu aproveitar os contra-ataques que o Flamengo teve. Cometeu erros de domínio em jogadas importantes. Mesmo assim, preocupou a defesa com movimentação constante.
Nota:6,0

NEGUEBA - ATACANTE
Entrou na vaga de Paulinho. Entrou para fazer o mesmo papel de Paulinho, atuando pelo lado direito. Manteve o nível, mostrando muita dedicação defensivamente.
Nota: 6,0

ALECSANDRO - ATACANTE
Fez o seu papel ao fazer um gol em bonita cabeçada. No primeiro tempo, foi perigoso, mas caiu de produção no segundo. Assim, saiu de campo como herói rubro-negro.
Nota:7,0

Header_Botafogo_690 (Foto: ArteEsporte)

JEFFERSON - GOLEIRO
Não teve culpa no gol. Estava atento nas saídas de gol e fez defesas seguras.
Nota: 6,0

EDÍLSON - LATERAL-DIREITO
Foi uma boa alternativa ofensiva e criou perigo com seus bons chutes. Na parte defensiva, teve mais dificuldades. No lance do gol do Fla, não estava bem posicionado.
Nota: 6,0

BOLÍVAR - ZAGUEIRO
Deu alguns sustos em saídas de bola. Nos desarmes foi bem, principalmente pelo alto.
Nota: 5,5

DÓRIA - ZAGUEIRO
Bobeou na marcação de Alecsandro no lance do gol. No mais, teve mais uma atuação séria, como de costume, com muitos chutões. 
Nota: 5,0

JULIO CESAR - LATERAL-ESQUERDO
Ficou muito preso na marcação porque o Flamengo insistiu bastante pelo seu lado com os avanços de Leo Moura e Paulinho. Acabou tendo uma atuação burocrática.
Nota: 5,0

AIRTON - VOLANTE
Dos volantes, foi quem teve melhor atuação. Marcou forte e por diversas vezes levou o time ao ataque como elemento surpresa. Conseguiu sete roubadas de bola na partida.
Nota: 6,5

GABRIEL - VOLANTE
Muita correria, mas a maior parte do jogo se limitou a dar passes laterais, pouco produtivos para o time, que precisava se lançar ao ataque para tentar a reação.
Nota: 5,5

BOLATTI - VOLANTE
Até se esforçou, mas pouco produziu tanto na marcação quanto na saída de bola alvinegra. Foi substituído no intervalo.
Nota: 4,5

ZEBALLOS - ATACANTE
Entrou na vaga de Bolatti. Sua entrada ao menos deu mais presença ofensiva ao time. Apesar de demonstrar lentidão em determinados momentos, conseguiu criar as principais jogadas de perigo. Por pouco não fez o gol de empate no fim.
Nota: 6,5

CARLOS ALBERTO - MEIA
Tentou, mostrou empenho, mas não conseguiu ser efetivo, principalmente porque segurou a bola demais em alguns lances. Na segunda etapa teve uma queda de rendimento e perdeu a maioria das disputas de bola com Cáceres.
Nota: 5,5

WALLYSON
Entrou no lugar de Carlos Alberto. Teve pouco mais de 15 minutos em campo, em que não conseguiu fazer a diferença. Foi travado na finalização com gol vazio no fim do jogo, após o rebote de Paulo Victor.
Nota: 5,5

YURI MAMUTE - ATACANTE
Praticamente não foi notado em campo. Se limitou a ficar em uma parte do campo e pouco foi acionado. Saiu aos 14 do segundo tempo.
Nota: 4,5

DANIEL - MEIA
Substituiu Yuri Mamute. Não entrou bem. Arriscou mais do que Mamute, mas errou a maioria das jogadas.
Nota: 5,0

EMERSON - ATACANTE
Assim como Carlos Alberto, se empenhou muito. Brigou contra a defesa do Flamengo, mas passou a maior parte do jogo isolado na frente e pouco conseguiu produzir em lances de perigo.
Nota: 6,0

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.