| Futebol

Atuações: Nixon brilha pelo Flamengo; Danilo leva três gols, mas se destaca

Atacante do Rubro-Negro faz dois gols e se torna o melhor em campo no Maracanã.<br>Apesar de ter tomado três gols, goleiro da Chapecoense realiza belas defesas

Header_Flamengo_690 (Foto: Arte Esporte)



PAULO VICTOR – GOLEIRO
Fez belíssima defesa no primeiro tempo. Nas outras vezes que foi exigido, mostrou a segurança habitual. 
Nota 7,0

LÉO MOURA – LATERAL-DIREITO
Enquanto esteve em campo, cruzou mal uma bola, perdeu um pênalti e depois saiu com uma lesão muscular. 
Nota 4,0

LÉO – LATERAL-DIREITO
Entrou na vaga do xará veterano e, de cara, levou um cartão por falta ríspida. Pelo menos, no ataque, mostrou desenvoltura e deu uma assistência. 
Nota 6,5

WALLACE – ZAGUEIRO
De volta após três semanas afastado por lesão, sentiu um pouco a falta de ritmo, mas não comprometeu. 
Nota 6,0 

SAMIR – ZAGUEIRO
Seguro, não deu chances para o ataque do Chapecoense, tanto por baixo quanto por cima. 
Nota 7,0

ANDERSON PICO – LATERAL-ESQUERDO
Não é um lateral que apoia toda hora, mas quando vai, vai para decidir. Um belo gol e um cruzamento preciso para outro.  
Nota 8,0

AMARAL – VOLANTE
Quase atuando como um terceiro zagueiro, cumpriu muito bem o trabalho de proteger o miolo da defesa. 
Nota 6,5 

CANTEROS – MEIA
Não encostou no ataque como deveria. E tampouco fechou os espaços no meio. Jogador menos regular do meio-campo rubro-negro. 
Nota 5,5

MÁRCIO ARAÚJO – MEIA 
Mais voluntarioso que Canteros, apareceu bem na frente e foi responsável pela jogada que originou o pênalti desperdiçado por Léo Moura. 
Nota 6,0

LUIZ ANTÔNIO – MEIA
Atuou mais adiantado, não começou muito bem. Mas, aos poucos, melhorou e ajudou a equipe a construir o resultado. 
Nota: 6,5 

MATTHEUS – ATACANTE
Substituiu Luiz Antônio quando o jogo já estava 3 a 0 para o Flamengo e só teve o trabalho de trabalhar a bola. 
Nota 6,0

GABRIEL – ATACANTE
Criou boas chances enquanto esteve em campo. Mas saiu ainda no primeiro tempo por conta de um problema muscular. 
Nota 5,5

EDUARDO DA SILVA – ATACANTE
Substituiu Gabriel e na base da experiência construiu boas jogadas ofensivas. 
Nota 6,0

NIXON – ATACANTE
Muita movimentação e vontade. Colocou bola na trave, voltou para marcar e, no segundo tempo, brilhou intensamente com dois gols. Um deles de voleio. Craque do jogo. 
Nota 8,5

Header_materia_Chapecoense (Foto: Infoesporte)


DANILO – GOLEIRO
Apesar de levar três gols, o camisa da Chapecoense se destacou por belas defesas. No primeiro tempo, ele foi seguro, mas não conseguiu conter o bombardeio do time da casa na etapa final. Pegou pênalti no cantinho e realizou mais duas boas defesas.
Nota: 6,5
 
FABIANO – LATERAL-DIREITO
Esteve longe de ser o Fabiano que ganhou destaque no Campeonato Brasileiro. Mostrou empenho ao avançar ao ataque no primeiro tempo, mas errou passes e não conseguiu ser preciso na marcação.
Nota: 5,5
  
RAFAEL LIMA – ZAGUEIRO
O capitão do time cometeu erros no sistema defensivo. Ele se atrapalhou em alguns lances, principalmente no segundo tempo. Cometeu pênalti ao tocar a bola com o braço dentro da área.
Nota: 5,0
 
DOUGLAS GROLLI – ZAGUEIRO
Fez boas intervenções atrás, com cortes importantes. Chegou a evitar o gol do adversário no primeiro tempo, mas não foi efetivo na marcação na etapa final.
Nota: 6,0
 
RODRIGO BIRO – LATERAL-ESQUERDO
Ficou sumido na maior parte do tempo. Num dos lances, pisou bisonhamente na bola e ficou no chão. Não repetiu as atuações criativas que costumava a ter com o Verdão do Oeste.
Nota: 5,0
 
BRUNO SILVA – VOLANTE
Com segurança, liderou a marcação no meio. No entanto, sentiu o baixo número de jogadores na meai-cancha e não conseguiu parar os adversários.
Nota: 5,5
 
RICARDO CONCEIÇÃO – VOLANTE
Participou ativamente no meio-campo, mas deixou a desejar na marcação. Errou passes e apareceu pouco na articulado do meio com o ataque.
Nota: 5,5
 
YURI – ATACANTE
Entrou com personalidade no lugar de Conceição. Foi para cima da marcação e tentou criar algumas chances. Mas foi pouco.
Nota: 6,0
 
DIONES – VOLANTE
Deveria ser o jogador mais avançado na meia-cancha, mas sumiu na partida. A bola passou poucas vezes por ele na articulação com o ataque.
Nota: 5,5
 
TIAGO LUIS – ATACANTE
Correu, buscou o jogo, mas apresentou pouca criatividade. Arriscou alguns chutes a gol de longe. Sem perigo.
Nota: 5,5
 
BRUNO RANGEL – ATACANTE
Substituiu Tiago Luis com a missão de aumentar o volume ofensivo da Chapecoense. Mas tocou na bola poucas vezes e praticamente não criou.
Nota: 5,0

FABINHO ALVES – ATACANTE
Mais uma vez o atacante tentou utilizar da sua velocidade para beneficiar a Chape, mas produziu pouco no setor ofensivo. Chegou a aplicar uma bela caneta no oponente. E foi só. No lance do gol de Anderson Pico, errou na marcação.
Nota: 4,5
 
WANDERSON – VOLANTE
Entrou no final.
Sem nota
 
LEANDRO – ATACANTE
Diferente dos últimos jogos, o atacante Leandro não conseguiu apresentar um bom futebol. No primeiro tempo, ele perdeu uma chance na cara do gol. Buscou a bola atrás, mas não conseguiu ser efetivo.
Nota: 5,5

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.