| Futebol

Audiência de Paolo Guerrero no CAS será no dia 3 de maio

flameng - Audiência de Paolo Guerrero no CAS será no dia 3 de maio

Dia 3 de maio. Data em que Paolo Guerrero já poderia ser liberado para jogar, será o dia da sua audiência na Corte Arbitral do Esporte (CAS). Sua defesa tentar anular por completo a pena por doping, que foi reduzida a 6 meses, após positivo para benzoilecgonina, um metabólito da coca ou da cocaína. E a Agência Mundial Antidoping (Wada), que também entrou com recurso no CAS, pede aumento para dois anos, tempo aplicado para casos de doping em que fica comprovado que o atleta não fez uso de uma substância proibida para melhorar o desempenho esportivo. A FIFA, terceira parte do caso, que julgou o processo de Guerrero em duas instâncias, também estará na reunião que marcará o final de uma novela.

Contando a suspensão provisória, desde 3 de novembro, Guerrero já poderia jogar a partir de 3 de maio, caso a pena se mantenha em seis meses. Mas se a Wada conseguir aumentar a punição, Guerrero pode ficar fora da Copa do Mundo na Rússia, que começa no dia 14 de junho.

Guerrero testou positivo para benzoilecgonina, após consumir chá de coca e chá com mistura com a folha de coca no hotel em que ficou hospedado com a seleção peruana, que estava concentrada para o jogo contra a Argentina pelas Eliminatórias da Copa, em 5 de outubro. Na ocasião, estava gripado e recebeu da nutricionista da seleção e de um garçom do hotel chás prontos para beber.

A benzoilecgonina, resultado do metabolismo da cocaína ou da coca no organismo, está na lista de substâncias proibidas da Wada.

Inicialmente, Guerrero foi punido por um ano de suspensão pela Comissão Disciplinar da FIFA em 8 de dezembro (o julgamento aconteceu no dia 30 de novembro). Em 20 de dezembro, o Tribunal de Apelação da FIFA diminuiu a pena para seis meses.

Mesmo assim, a defesa do jogador acionou o CAS para que ele tenha "ficha limpa".

Segundo o advogado Bichara Neto, o objetivo agora é menos prático, já que a punição se encerrará em maio.

- Na prática, não haverá efeito algum. Mas para o Guerrero é a prova de que não quis trapacear e que foi um incidente. Vamos enfrentar o julgamento da mesma maneira como enfrentamos os outros, com a mesma linha de defesa - declarou Bichara, que entende que a Wada apenas recorreu ao CAS por causa da redução da punição, ou seja, não o faria se a pena se mantivesse em um ano.

Guerrero voltou aos treinos no Flamengo em 20 de março, como parte do protocolo de atividades permitidas aos atletas no mês e meio final (45 dias) antes do fim da suspensão de seis meses.

A última partida de Guerrero pelo Flamengo foi no dia 19 de outubro, contra o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro. O Flamengo venceu aquele jogo por 4 a 1 e Guerrero foi substituído por Paquetá aos 21 minutos da segunda etapa.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/esportes/audiencia-de-guerrero-no-cas-sera-no-dia-3-de-maio-22576081#ixzz5CHvVnofN

stest

Fonte: https://extra.globo.com/esporte/flamengo/audiencia-de-paolo-guerrero-no-cas-sera-no-dia-3-de-maio-22576116.html