Bandeira de Mello admite erro de planejamento em embarque do Fla

Bandeira de Mello admite erro de planejamento em embarque do Fla

Antes da partida entre Flamengo e Ceará, no Castelão, o presidente Eduardo Bandeira de Mello falou pela primeira vez sobre os protestos que marcaram a viagem da delegação rubro-negra para Fortaleza. Na sexta-feira, o embarque no Aeroporto do Galeão foi conturbado. A segurança, em pequeno número, evitou que o grupo de jogadores fossem agredidos pelos torcedores presentes.

Neste domingo, o presidente admitiu que houve erro no planejamento, visto que a delegação vinha enfrentando protestos nas viagens nas últimas semanas.

- Houve um erro no nosso planejamento no Rio. E a confusão aconteceu. Mas os verdadeiros torcedores estão repudiando isso. Têm direito de criticar, mas agressão e falta de respeito a gente não pode admitir. Estão todos honrando a camisa do Flamengo. A torcida rubro-negra é maior que isso - disse Bandeira, ao Premiere, antes da bola rolar para Rubro-Negro e Vozão no Castelão.

Foi o primeiro posicionamento do mandatário ao episódio, que repercutiu muito mal entre os jogadores. Internamente, o sentimento foi de revolta e temor. Além disso, os atletas esperavam um posicionamento mais firme da direção. Até sábado, o clube havia se manifestado através de nota oficial.

Antes de Bandeira de Mello falar neste domingo, apenas Ricardo Lomba, VP de futebol, havia comentado os incidentes. O dirigente viu exagero nas cobranças.