Barbieri fala sobre ausência da torcida e explica escolha por Diego e Everton Ribeiro

Barbieri fala sobre ausência da torcida e explica escolha por Diego e Everton Ribeiro

Nesta quarta-feira (18), o Flamengo recebeu o Santa Fe, em duelo válido pela terceira rodada da Libertadores. O Mengão entrou em campo procurando sua primeira vitória em casa, para se isolar na liderança e chegar a sete pontos. Contudo, acabou empatando por 1 a 1 e, apesar de ficar no primeiro lugar, saiu com gosto amargo na boca.

Na coletiva de imprensa, após a partida, o treinador Mauricio Barbieri, que está como interino e pode ser efetivado, falou sobre a falta da torcida no estádio. Segundo informou, o ambienta fica diferente, porém isso não foi o principal fator determinante para o empate:

Afeta, é um ambiente diferente, não tem o torcedor empurrando. Fez falta, mas não foi o fator preponderante. Tivemos outras situações que colaboraram para esse resultado.

Em seguida, Mauricio falou sobre a escolha por Diego Ribas e Everton Ribeiro no início da partida. Em seguida, explicou o motivo da entrada de Willian Arão:

O Santa Fe tem jogadores rápidos, e momento do jogo pedia que tivéssemos a bola. Conseguimos isso com a entrada do Arão, ficamos com a bola e criamos mais chances.

O resultado mantém o Rubro-Nego como líder do grupo, com cinco pontos somados. Contudo, o River Plate enfrenta o Emelec nesta quinta e, caso haja um vencedor, o grupo volta a ficar embolado, pois o River chegaria à mesma quantidade de pontos que o Fla e os equatorianos iriam a quatro.

O próximo confronto do Flamengo é no sábado (21), contra o América Mineiro. A partida marca o fim de carreira do ídolo Julio Cesar. Já pela Libertadores, o Mais Querido só volta a campo na quarta-feira (25), contra o mesmo Independiente Santa Fe, só que em Bogotá, na Colômbia. O Mengão é líder do grupo com cinco pontos, seguido de Santa Fe, com três. River Plate tem dois e Emelec apenas um.