Basquete sai para "excursão" em São Paulo na reta final do NBB

Basquete sai para "excursão" em São Paulo na reta final do NBB

Foto: Staff Images / Flamengo

O NBB não para e está entrando em reta final. Para o Flamengo, faltam apenas seis jogos para fechar a primeira fase, antes dos playoffs. E desses seis, quatro serão fora de casa, três em São Paulo e um na Arena Carioca, mas com mando do Botafogo (sem torcida rubro-negra). E a próxima semana promete uma road trip pelo estado do outro lado da Dutra, com três jogos bem distintos entre si. 

Para o Flamengo, basta uma vitória para garantir a classificação para os playoffs de forma antecipada. Mas ninguém no time pensa dessa forma e o foco é total em conseguir a melhor campanha. O técnico José Neto manteve sua regra de pensar "jogo a jogo" e fez uma análise dos próximos adversários que encontrará em São Paulo. 

"Temos adversários muito duros pela frente. A Liga Sorocabana fez um jogo duro com o Franca lá em Franca, a gente sabe disso e precisa jogar forte contra eles. Depois vem o Pinheiros, com agora conta com seus jogadores de volta, o que deixa o time muito forte. E no final tem Mogi, que luta pelos mesmos objetivos que a gente no campeonato. Mas o próximo jogo é sempre o mais importante, que é Sorocaba, e precisamos jogar intensos do começo ao fim da partida para não termos mais surpresas", comentou Neto após a vitória de sábado sobre o Minas TC por 96x84.

A última partida começou com algumas alterações no time que vinha atuando. David Cubillán e Anderson Varejão não começaram jogando, dando lugar a Arthur Pecos e JP Batista. Nenhum problema, apenas algo planejado após os dois voltarem de seus compromissos com as seleções brasileira e venezuela, onde tiveram uma carga de trabalho muito forte. Para Neto, o elenco rubro-negro é forte e preparado para essas situações. 

"Eu acredito muito na força do nosso elenco. Temos variação com o pessoal que vem do banco. Precisamos deles para selar a vitória. Mesmo quem jogou menos contra o Minas, o João, o Pilar, o Mogi, esses jogaram pouco, mas são muito importantes para que possamos ter um elenco forte e contamos muito com essa rotação em todos os jogos".  

No primeiro turno, o Flamengo venceu todos os adversários com quem se encontrará agora. Os três jogos foram na Arena Carioca e em ordem diferente da próxima semana. O jogo contra a Liga Sorocabana foi em 11 de janeiro e teve em Marquinhos o grande nome da partida. O camisa 11 marcou 27 pontos em 28 minutos em quadra, com aproveitamento de 71% nos lances de dois. Ronald Ramon também caprichou no dia, com 20 pontos e aproveitamento perfeito nos lances livres (10 em 10), sendo essencial para a vitória por 82x67. 

A partida contra o Pinheiros foi, como sempre se espera, eletrizante. JP Batista, Marquinhos e Olivinha combinaram para 45 pontos e o fator coletivo foi crucial para a vitória apertada por 72x68 que valeu a vice-liderança na competição. Os dois times disputavam a posição diretamente. 

O terceiro confronto da semana será contra o Mogi, sempre um dos favoritos ao título - como o Flamengo - e promete ser mais um jogo de tirar o fôlego. No primeuro turno, os times disputavam a liderança na tabela. Mogi era o líder e o Flamengo vinha logo atrás. A Arena Carioca recebeu mais de duas mil pessoas para ver o trio JP Batista, Ramon e Marquinhos marcarem mais de 20 pontos cada um (61 ao todo) e desequilibrarem o jogo. O placar final de 77x71 marcou uma nova liderança no NBB na ocasião. 

Depois do tour por São Paulo, o Flamengo volta a jogar no Rio dia 12/03 (segunda-feira), contra o Botafogo, na Arena Carioca 1, mas com mando de quadra adversário. 

As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – thinkseg, Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.