| Futebol

Bi da Copa do Brasil completa dez anos

Em 2006, Mais Querido venceu o Vasco nas duas partidas da decisão com gols de Obina, Luisão e Juan

flameng - Bi da Copa do Brasil completa dez anos

Juan marcou o gol do título

O rubro-negro é um vitorioso por natureza. São poucos os dias do ano em que aqueles que fazem parte da Maior Torcida do Mundo passam sem comemorar a memória de algum título. Nesta terça-feira (26), uma marcante conquista nacional do clube completa dez anos: a Copa do Brasil de 2006.

No dia 26 de julho daquele ano, Flamengo e Vasco se enfrentaram pela segunda partida da final. E, como acontece em decisões desde 1988, o Mais Querido bateu o rival e levantou a taça. Um gol do lateral-esquerdo Juan, em chute firme da entrada da área, foi o suficiente para selar a vitória. Relembre:



Uma semana antes, o Rubro-Negro já havia deixado o título encaminhado. Obina marcou um golaço, Luizão completou o placar e o Flamengo terminou a primeira partida, diante de um Maracanã lotado, vencendo por 2 a 0.

O Flamengo não teve vida fácil na trajetória para o título. Alcançou goleadas, mas enfrentou rivais tradicionais e precisou batalhar por cada resultado.

Contra o ASA, na primeira fase, sustos. O Mais Querido saiu atrás no placar nas duas partidas. Na primeira, Ronaldo Angelim empatou e tudo acabou igual: 1 a 1. Na volta, Renato Silva e Horacio Peralta marcaram os gols que levaram o Flamengo à rodada seguinte.

Na próxima fase, outro rival do Nordeste: o ABC, de Natal. Sob comando de Waldemar Lemos, o Flamengo conquistou vitória magra no Frasqueirão: 1 a 0, gol de Ronaldo Angelim. Na volta, o Rubro-Negro se impôs. Renato (2), El Tígre Ramírez e Luizão marcaram e o placar ficou em 4 a 0.

O campeão brasileiro de 1978 foi o adversário da próxima fase. O Flamengo teve, no jogo de ida contra o Guarani, seu melhor resultado na competição. O Maracanã assistiu Luizão, Léo Moura, Renato Abreu, Obina e Juan balançarem as redes e o Mengão golear: 5 a 1. Na volta, a derrota por 1 a 0 ficou longe de tirar o time das quartas de final.

Desta vez em um clássico interestadual, o Maracanã lotou mais uma vez para empurrar o Mais Querido. Contra um rival dificílimo - o Atlético-MG -, o Flamengo não se intimidou e, mais uma vez, goleou. Dois gols de Renato, um de Obina e um de Jônatas credenciaram o Rubro-Negro para a partida de volta. No Mineirão, um 0 a 0 garantiu a vaga nas semifinais.

No último desafio antes da decisão, o adversário foi a grande surpresa do torneio. O Ipatinga chegou à semifinal após bater clubes tradicionais, como Santos, Fortaleza e Botafogo. Na casa do rival, o Flamengo ia garantindo uma grande vantagem para a volta. Obina marcou ainda no primeiro tempo e o placar mostrava a vantagem por 1 a 0, mas Camanducaia igualou já nos acréscimos da etapa final. Foi do mesmo Camanducaia o gol que assustou o Maracanã no jogo de volta. Aos dez minutos, a equipe mineira abriu o placar. Mas a Nação Rubro-Negra não teve tempo de lamentar. Quatro minutos depois, Marcelinho empatou. E, no segundo tempo, Renato Abreu garantiu o Rubro-Negro na final.

Na decisão, um clássico. Que o Flamengo não perdia - e segue sem perder em decisões - desde 1988. Deu a lógica: Flamengo campeão.

*sob supervisão de Isabela Abirached

Fonte: http://flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/23790/bi-da-copa-do-brasil-completa-dez-anos

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.