| Futebol

Blues!

Flamengo 1 x 0 Coritiiba

Cerca de dois anos e seis meses de BLUES, de CARECAS AZUIS. Muitos avanços FINANCEIROS E ADMINISTRATIVOS. A volta da CREDIBILIDADE há muito tempo perdida. A camisa mais VALIOSA do Brasil, o pagamento das CNDs, a maior ARRECADAÇÃO dentre os clubes brasileiros, o SUPERAVIT, o pagamento em dia das obrigações junto á atletas e funcionários, amortização das DESCOMUNAIS dívidas gerais. E até a LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL INTERNA, na busca de afastar os ESPERTALHÕES, que sempre estão na expectativa para assaltarem as finanças rubro-negras. INDISCUTÍVEIS, INSOFISMÁVEIS progressos. Só a CORJA AMESTRADA para tentar questionar tantas realizações. Poderíamos ficar lembrando de ainda mais benesses ao clube.

Mas o futebol, como vai, será que está tudo indo de "vento em popa", será que é desse jeito mesmo? Muitas interrogações??? Cremos que aqui no FlamengoRJ, mais 95 % de quem acessa, está com os chamados BLUES, respaldam suas ações em prol do Flamengo. Isto é fato!!!
Todavia, alguns questionam os rumos do futebol, dentre estes, a maioria cremos com críticas construtivas, uma pequena parte, quase ínfima, fazem críticas derrotistas e agressivas. Nós, temos nossas críticas também. Nem tudo foi bem elaborado, nem tudo foi bem planejado. Com todos os problemas encontrados pelo caminho, poderia ter sido melhor até aqui a atuação da direção, junto ao nosso "carro chefe". 
Polêmicas, defesas ACALORADAS de tudo que foi feito até o momento. O CONTRAPONTO são as críticas. Seria muito difícil elas não existirem, pois pelo terceiro ano consecutivo temos dificuldades no principal campeonato do país, o popular brasileirão. Sem sombra de dúvida, os "carecas" encontraram um clube destruído, vítima de vários TERREMOTOS E TSUNAMIS.... Com uma dívida quase IMPAGÁVEL.
Porém, o torcedor rubro-negro terá sempre o seu grau de passionalidade, de querer sempre estar por cima da boa situação. Já disseram que o Flamengo é "UM GIGANTE QUE SE NUTRE DE VITÓRIAS". O Flamengo por sua grandiosidade tem sempre que vencer, tem sempre que ser forte pujante. A nossa derrota sei lá, parece que doí mais. Tudo no Flamengo é mais e maior, não existe o meio termo, é CÉU ou INFERNO.
Também somos "carecas", também somos "Blues”... Mas precisamos de um time melhor dentro do campo de jogo... SIMPLES ASSIM!!!

 

Flamengo 1 x 0 Coritiba

Valeram os três pontos, valeu a garra da equipe, valeu o comprometimento. Se tecnicamente ainda deixamos a desejar, já deu pra perceber que o espírito do time é outro. Num jogo normal, sem a maléfica interveniência da arbitragem cremos que poderíamos vencer com mais tranquilidade, com um placar mais elástico. Algumas atuações individuais muito boas, o Samir despontou como o nosso melhor jogador, o Wallace melhor pela direita, o L.Antonio foi decisivo, demonstrou que poderá ser a solução para a lateral direita do time, quando precisamos, foi bem até na marcação. O sempre criticado M.Araújo, foi um leão na marcação no segundo tempo, o Canteros deu mostras que está crescendo, se compararmos as suas últimas fracas atuações. Não gostamos mais uma vez do Marcelo Cirino, do Arthur Maia e cremos que o Paulinho ninguém aguenta mais, vive dos lampejos de 2013. O Pará compôs bem na lateral, não foi ao céu e esteve longe do inferno, um jogador regular, o PV seguro, aparecendo bem quando foi exigido. 
Voltando a arbitragem, um capitulo a parte, mais uma vez fomos prejudicados, o que deve estar havendo? Quando acontecer o contrário, vamos ver o comportamento da mídia, certamente teremos a comoção de praxe. Para o próximo jogo contra o Atlético Mineiro, iremos jogar com mais moral, e quem sabe com a escalação de algum novo contratado...

 

Histórias Rubro-Negras

O grande ano rubro-negro de 1980, ano do nosso primeiro brasileirão, não fossem os famigerados mata matas e certamente poderíamos ter ganho também os brasileirões de 1979 e 1981. Mas nesse ano  fomos para semifinais contra o time do Coritiba. No primeiro jogo lá no Estádio Couto Pereira ganhamos muito bem por 2 x 0, com gols e grande exibição de Zico, além do time como um todo. Para o segundo jogo no antigo e saudoso Maracanã, quase uma formalidade, ninguém poderia acreditar que o time paranaense teria alguma chance diante do timaço do Flamengo e com a presença maciça da Nação Rubro-Negra. O jogo começa meio morno, nosso time diante de toda superioridade técnica e da circunstância do jogo, parece meio anestesiado. Logo aos 16 minutos Zico sentiu um estiramento na coxa, saí de campo e é substituído pelo ponta Reinaldo. Uma contusão de Zico era sempre motivo de apreensão, para a torcida e para o time também. Parece que aquela letargia misturada com a preocupação da contusão do maior jogador do mundo na época, piorou a situação.  O Coritiba abriu o placar aos 20 minutos através de Vilson Tadei, mais nove minutos e o veterano Aladim numa chicotada aumenta para 2 x 0 Coxa. Ninguém parece acreditar, será que iríamos repetir o fatÍdico jogo Palmeiras 4 x 1 de 1979. Mas uma força descomunal surge logo depois, Nunes aos 23 diminui para o Flamengo, a Nação logo incendeia o maraca, mais dois minutos e Nunes empata.  Aos 29 minutos, Carlos Alberto arranca de nossa intermediária e só para com a bola dentro do gol coritibano. O Flamengo em sete minutos vira o jogo, não se precisa dizer o estado de euforia que virou o outrora maior estádio  do mundo. Parecia uma máquina de jogar bola, um rolo compressor autêntico... Ao final deste primeiro tempo, Anselmo ( aquele da porrada no Mario Sotto) entra no lugar de Júlio César Uri-Geller.  No segundo tempo, o domínio é totalmente rubro-negro, o Coritiba já não tem forças para tentar uma reação, estamos com o psicológico do jogo nas mãos. Aos 26 minutos o Anselmo assinala o nosso quarto gol, poderíamos ter ampliado, chances não faltaram. No finalzinho, lá pelos 45 minutos deste segundo tempo, numa autêntica linha de passe em nossa área, o Coritiba atravéz de Luiz Freire marca o seu terceiro gol, mais dois minutos e o árbitro encerra o jogo. Flamengo 4 x 3 Coritiba. Para um público pagante de 87.934 expectadores atuamos com Raul, Carlos Alberto, Rondinelli, Marinho e Júnior, Andrade. Adílio e Zico ( Reinaldo ) Tita, Nunes e J.Cesar (Anselmo)...

SRN


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.