| Futebol

Bobeou, dançou! A dupla mágica que o Bandeira atravessou

flameng - Bobeou, dançou! A dupla mágica que o Bandeira atravessou

Um perfeito lançamento de Vaz estilo quarterback de futebol americano, e cabeceio magistral de Arão para as redes. Assim saiu o primeiro gol do Flamengo na última partida, e essa é a ilustração perfeita para a história de hoje.

Após a diretoria do Flamengo ser pressionada por resultados no futebol rubro-negro, Bandeira de Mello e a turma azul da Gávea resolveram mudar um pouco o estilo das negociações, deixando de lado algumas ideologias utópicas para o futebol brasileiro moderno.

Se no inicio, quando assumiram a gestão do Flamengo, exaltavam a ética em contratações de jogadores, sem atravessar nenhum outro clube, ou fazer leilões por atletas, hoje em dia, a sagacidade dá a tônica em cada novo passo do planejamento rubro-negro.

Na montagem desse sensacional elenco montado para 2016, ‘os carecas’ não tiveram receio de incomodar os adversários, mostrando que o Flamengo está retomando o seu posto de potência internacional, e assim naturalmente os jogadores irão optar pelo Flamengo em suas escolhas.

William Arão, e Rafael Vaz não eram conhecidos do grande público antes de chegarem ao Flamengo. Oriundos de clubes de divisões inferiores, eram tratados como coadjuvantes em suas pequenas equipes, até o momento em que o maior clube do Brasil despertou interesse na dupla.

Para contar com o meia e o zagueiro, o Flamengo precisava atravessar dois rivais cariocas que já tinham negociações para renovação de contrato em andamento. Com extrema facilidade, o Flamengo conseguiu fechar contrato com os caras.

Não tem como negar, qualquer jogador profissional irá preferir o Flamengo. Além de ser historicamente um gigante mundial, financeiramente estamos a passos largos da concorrência, a infraestrutura é boa, o projeto é ótimo, e a visibilidade incomparável.

Essa tal vontade ficou evidente, Rafael Vaz parou qualquer negociação assim que chegou a proposta do Flamengo, existia inclusive uma da Ásia. William Arão devolveu o dinheiro pago pelo seu clube anterior para fechar com o Flamengo, a renovação automática foi cancelada, e considerada nula pela justiça.

Vaz, que chegou após o primeiro semestre, já se tornou titular do time, e está mostrando uma competência impressionante. Defensivamente é um leão, não tem bola perdida por baixo, ou pelo alto. Ofensivamente, Rafael se tornou uma arma interessante, mostrando técnica refinada.

Arão, que chegou no início do ano, virou uma peça fundamental para o time desde janeiro. A pegada que o camisa 5 imprime é exemplar, multifacetado, e onipresente em campo, se tornou capitão da equipe. William é pura raça, e dedicação ao Flamengo.

E por incrível o que pareça, ambos estão pedindo passagem para vestir a amarelinha. Sem clubismo, William Arão e Rafael Vaz não devem em nada para os atuais jogadores que estão sendo convocados por Tite na Seleção Brasileira.

Será que o volante Paulinho, esquecido no medíocre futebol chinês é melhor opção que o Arão?! Será que o bronco zagueiro Gil, também esquecido no futebol chinês é melhor opção que o Vaz?! Pra mim isso só tem um nome: Patotinha!

A fase que o Flamengo atravessa ajuda, é possível que Vaz e Arão oscilem, mas de qualquer forma já valorizaram bastante, e agora valem muito mais do que quando chegaram ao clube, é mais uma jogada de mestre do titio Bandeira de Mello.

Parabéns aos envolvidos…

Que os deuses do futebol estejam com o Flamengo!

Vinny Dunga
vinny.dunga@colunadoflamengo.com

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/09/bobeou-dancou-dupla-magica-que-o-bandeira-atravessou/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.