| Futebol

Caio Ribeiro vê Palmeiras à frente do Flamengo, mas alerta: "Não é a final"

Na análise dos dois elencos, comentarista aponta vantagem dos jogadores do Verdão e lembra que Atlético-MG e Santos ainda podem brigar pelo título brasileiro

flameng - Caio Ribeiro vê Palmeiras à frente do Flamengo, mas alerta: "Não é a final"

Fala, galera! Tudo bem? Teremos nesta quarta-feira um jogaço que está com cheirinho de final, mas ainda não é a final do campeonato!

Palmeiras e Flamengo são dois times fortíssimos, postulantes ao título, mas não são os únicos.

Eu aposto muito numa subida do Atlético-MG, e ainda acho que o Santos também pode surpreender, já que o campeonato está num estágio em que os líderes ainda perderão pontos bobos.

Na comparação de jogadores, vejo o Palmeiras um pouco à frente, mas, em campo, num jogo como esse, não dá pra apontar favorito.

Fiz uma análise dos pontos fortes de cada time, mas, antes de falar sobre o jogo de quarta-feira, preciso contar pra vocês que o motivo de eu estar tão empolgado é que se trata de um duelo muito importante na minha carreira como jogador profissional.

Como vocês sabem, tive o privilégio de jogar com a camisa do Flamengo e participei de jogos inesquecíveis contra o Palmeiras, e é por isso que eu tenho tanto respeito pelo que o Palmeiras representa, como time, como clube, como grande Sociedade Esportiva que é.

Em maio de 1999, Flamengo e Palmeiras se encontraram na Copa do Brasil, pelas quartas de final.

No primeiro jogo, no Maracanã, ganhamos por 2 a 1, com um gol meu e outro do Romário.

Na volta, no antigo Palestra Itália, chegamos a estar ganhando por 2 a 1, mas levamos a virada, com dois gols do Euller no finalzinho. O jogo acabou 4 a 2, e fomos eliminados.

Depois, ainda naquele ano, demos o troco na Copa Mercosul, na decisão. O Palmeiras tinha um timaço, era o então campeão da Libertadores. Ganhamos o primeiro jogo por 4 a 3 no Maracanã, e eu fiz dois gols. 

Na partida de volta, empate em 3 a 3, com mais um gol meu, e acabamos campeões.

Eu tive o privilégio de fazer três gols nos dois jogos decisivos, e aquilo me marcou muito. Desde então, sempre que tem um Palmeiras x Flamengo, ainda mais numa situação como essa, com os dois times liderando o Brasileirão, fico muito ansioso.

Tenho certeza que veremos um jogaço na quarta-feira.

ANÁLISE DOS TIMES

Mas agora vamos falar sobre como as duas equipes vão para o jogo desta quarta:

Palmeiras:

O Palmeiras responde bem em jogos em grandes. É um time que joga muito bem em casa, fazendo pressão nos primeiros 15 minutos e depois apostando nos contra-ataques, com seus jogadores de muita velocidade.

A escalação do Cuca é sempre um mistério, mas estou apostando numa formação com um volante de contenção, tipo o Gabriel ou Thiago Santos, mas mais para o Gabriel mesmo. Isso faria com que Tchê Tchê e Moisés se revezassem na tarefa de colar no pessoal do ataque.

Aliás, lá na frente tem a dúvida sobre quem jogaria com Gabriel Jesus e Dudu. Eu estou apostando no Róger Guedes, mas o Cuca ainda tem o Erik, o Rafael Marques, o Allione...

O Róger Guedes foi quem começou o jogo contra o Grêmio, e o Allione não foi tão bem contra o São Paulo, então é por isso que estou apostando no Róger Guedes.

E, claro, fica a expectativa sobre a lesão do Gabriel Jesus. Será que a lesão muscular vai tirá-lo do jogo? Tomara que não, tomara que ele possa jogar.

Flamengo:

O Flamengo vem muito forte. É um time que não se abala, mesmo quando sai atrás no placar, e isso ficou muito claro no último jogo, contra o Vitória. É um time que manteve a organização e construiu a virada de forma consistente.

Com as entradas de Réver, Rafael Vaz e Donatti, o Flamengo ganhou muita consistência na defesa. É um time muito difícil de ser batido, e com a melhor campanha como visitante do Brasileirão, com 20 pontos, dois a mais do que o próprio Flamengo.

O time do Zé Ricardo também ganhou opções ofensivas muito interessantes, com as chegadas do Diego e do Leandro Damião. O Flamengo passou a ter alternativas do meio pra frente.

Hoje o Flamengo tem elenco, um elenco que recuperou Gabriel. O técnico Zé Ricardo pode olhar para o banco de reservas e descobrir uma ou duas opções para mudar um jogo. É um Flamengo muito forte.


DESTAQUES INDIVIDUAIS

Palmeiras:

É impressionante a personalidade que Gabriel Jesus tem mostrado. E não há um reserva com a característica dele no Palmeiras. Ele é o cara da bola longa, que cria espaço e dá a opção para o lançamento que quebra a defesa adversária. Todas as outras opções do Cuca para o ataque, como o Barrios e o Leandro Pereira, são de bola curta, de aproximação para tentar segurar o zagueiro no corpo, fazendo a parede. E o Gabriel Jesus tem a explosão, o arranque.

Flamengo:

Muito da consistência desse Flamengo do Zé Ricardo se deve a um jogador em específico: Willian Arão. Ele é o cara que marca e sai pra jogar, o cara que corre, que se apresenta, que não se esconde nunca, que vai de uma área à outra, sem parar. É o termômetro do time. Se ele estiver bem, a chance de o Flamengo ganhar em São Paulo cresce muito. E ele ainda tem a qualidade do chute de fora da área. Vale muito ficar de olho no Willian Arão.

Siga o Caio Ribeiro no Twitter e no Instagram


Fonte: http://globoesporte.globo.com/opiniao/caio-ribeiro/noticia/2016/09/caio-ribeiro-ve-palmeiras-frente-do-flamengo-mas-alerta-nao-e-final.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.