| Futebol

"Campeão de tudo", Flamengo bate Macaé e é decacampeão carioca

Com tranquilidade, equipe comandada por José Neto faz 98 a 85 na Gávea e iguala feito histórico alcançado entre 1951 e 1960 por equipe do técnico Kanela

  1. o jogo
  2. a campanha

Campeão da Copa Intercontinental de Clubes, do Novo Basquete Brasil (NBB) e da Liga das Américas, o basquete do Flamengo voltou dos três amistosos de pré-temporada da NBA ainda mais forte, e colocou mais um título em sua vasta coleção nesta terça-feira ao bater, com tranquilidade, o Macaé por 98 a 85 em casa. Sem perder o Carioca desde 2005, o Rubro-Negro repetiu um feito histórico alcançado de 1951 a 1960 pelo técnico Kanela e sagrou-se novamente decacampeão (10 títulos em sequência). Desta vez, com José Neto no comando. Para abrilhantar ainda mais o sabor da conquista, o triunfo foi justamente no dia do padroeiro do clube, São Judas Tadeu, quando é comemorado o Dia do Flamenguista.

Basquete Flamengo x Macaé (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Elenco rubro-negro espalma as mãos em referência ao feito de títulos consecutivos (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)




Capitão da equipe, o ala-armador Marcelinho exaltou a marca alcançada.

- O título é importante demais porque mostra a hegemonia estadual do Flamengo. É a segunda vez que acontece e aquela ficou marcada na história. Tenho certeza que essa também. É uma honra poder jogar pelo Flamengo, vestir essa camisa. Esse time está marcando seu nome e estou feliz demais com isso.

Com um público pequeno - mas muito empolgado - na Gávea, o time carioca não deu chances para o habilidoso Jamaal Smith & cia. Uma reação só aconteceu no quarto final, principalmente por conta da velocidade do camisa 11. O americano, aliás, foi perseguido pelos rubro-negros nas arquibancadas e se irritou com Gegê na quadra. Até mesmo o árbitro reclamou da esperteza do jogador em um lance em que, claramente, ele segurou seu rival, mas balançou muito a cabeça negando ter cometido a falta.

Neste ano, o torneio teve apenas três times: o Rubro-Negro, o Macaé e a Liga Super Basketball (LSB). Na primeira partida da decisão, nesta segunda-feira, os flamenguistas haviam vencido os macaenses por 93 a 81, fora de casa.

Na sexta-feira, o Flamengo volta à quadra para estrear na edição 2014/2015 do NBB contra o Paulistano, contra quem fez a última decisão do torneio e foi campeão, em partida na capital paulista, às 19h30 (de Brasília).

01

o jogo

Basquete Flamengo x Macaé (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Meynsse crava enterrada observado por dois jogadores do Macaé (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)


Com o som ensurdecedor da pequena, mas entusiasmada torcida do Flamengo presente, os macaenses erraram duas jogadas de ataque, e o time da casa aproveitou a primeira em incursão individual de Walter Herrmann com uma mão só. Marcelinho fez de três em bela assistência de Laprovittola. O Macaé se movimentava demais, mas perdia todas no ataque. Nico ampliou nos lances livres. Marquinhos acertou um chute longo, sendo aplaudido. Meyinsse voou bonito para abrir 13 a 2. 

Baseado na força do grupo, o Rubro-Negro seguiu suprimindo os rivais com muita consistência na defesa e precisão no garrafão. Tanto é que o técnico José Neto aproveitou para usar Olivinha, Felício, Benite e Gegê. E eles corresponderam, mantendo a qualidade dentro de quadra. Ao término da primeira etapa, o time da casa vencia por 25 a 7.

Basquete Flamengo x Macaé (Foto: Gabriel Fricke)José Neto observa equipe (Foto: Gabriel Fricke)

Walter Herrmann voltou ao grupo titular no segundo quarto e o Flamengo começou marcando. Mas o Macaé, diferente do primeiro, respondeu rapidamente. Jamaal Smith, que irritou os rubro-negros no primeiro jogo, estava mais tímido. Aliás, ele até tentava, mas pouco ultrapassava o bloqueio da equipe da Gávea. Felício levantou a arquibancada com uma linda cravada, e o placar, faltando cinco minutos, era de 40 a 13.

Na sequência, novamente usando sua altura, ele recebeu sozinho no garrafão para ampliar. Gegê deu uma finta que deixou Jamal no chão, e o público, é claro, reagiu. Chupeta entrou no lugar de Herrmann, e Meyinsse, no de Felício, que ganhou um cumprimento do companheiro pelas boas jogadas. Gegê também saiu para a volta de Laprovittola. Quando Jamaal acertou uma cesta de três, o argentino respondeu com uma bola de muito longe, também ganhando muitos aplausos. A torcida, aliás, não parava de cantar e também provocava o Atlético-MG, rival da Copa do Brasil nesta quarta-feira. O jogo foi para o intervalo com 47 a 28.

A bagagem adquirida na pré-temporada da NBA parece ter deixado o Flamengo ainda mais forte. José Neto voltou do intervalo com o time titular, com Laprovittola, Meyinsse, Marquinhos, Marcelinho e Herrmann. Prova da força rubro-negra era a confiança de seus jogadores contra o Macaé. Meyinsse, em jogada pelo meio do garrafão, deu uma lindíssima enterrada. Depois, Herrmann arriscou de longe e acertou. O Macaé, que não é bobo, aproveitou uma das poucas falhas do Flamengo no contra-ataque de Jamaal, que fez falta na sequência. Laprovittola converteu os dois lances livres, assim como Marcelinho. Faltando quatro minutos, o placar era de 66 a 41.

Basquete Flamengo x Macaé (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Laprovittola foge de marcação macaense na partida que garantiu o deca ao Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Quando foi a vez de Jamaal ir para o lance livre, a pressão foi tanta que ele desperdiçou. A torcida do Flamengo o hostilizava bastante. Neto, mais uma vez, tirou Meyinsse para a entrada de Felício. O jovem foi aplaudido quando, em uma jogada sem bola, impediu a passagem do americano. Quando o jogador macaense acertou um chute de três, foi até os rubro-negros e tirou satisfação. Rapidamente, ouviu os xingamentos. E, em seguida, se estranhou com Gegê, que ouviu do treinador para ter tranquilidade. Nas jogadas rápidas de Pedrinho, o Macaé conseguiu tirar um pouco da vantagem do rival, e o placar do terceiro quarto foi 76 a 62.

Os flamenguistas presentes voltaram a apoiar o time e deixar de lado os xingamentos a Jamaal no início do último quarto. Eles entoavam canções comumente ouvidas nos estádios de futebol, e nem duas falhas no ataque, de Laprovittola e Olivinha, os irritaram. Mas o fato é que dois lances livres convertidos por Atílio mantiveram o visitante vivo, mesmo após a bela cesta de três de Laprovittola. O placar era de 79 a 70 a 8m30 para o fim do jogo. 

Basquete Flamengo x Macaé (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Olivinha foi o maior pontuador do Flamengo no jogo: 19 (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Atílio ainda se deu bem marcando uma cesta e ganhando um lance de bonificação, também convertido por ele. O time de Macaé vibrava demais a cada ponto e, diferentemente dos primeiros quartos, conseguia furar com mais frequência a defesa rubro-negra. Marquinhos conseguiu um lindo giro no centro do garrafão e marcou. Jamaal arriscou de três, errou, e Laprovittola puxou uma boa jogada de ataque com Benite. Meyinsse fez e ganhou o lance de bonificação, ampliando a vantagem. 

Atílio, cestinha da partida com 27 pontos - seguido por Olivinha e Laprovittola, do Fla, com 19 e 17 -, até diminuiu de bandeja, mas, a essa altura, os rubro-negros já puxavam o grito de decacampeão. Esperto, Gegê segurou a bola no centro de quadra e ganhou a falta ao tentar a finta. Ele converteu os dois lances, e os fãs entoavam: "Não é mole não, o basquete é o orgulho da Nação". E o título ficou para o Flamengo.

Após o fim do jogo, os jogadores campeões fizeram questão de discursar contra um menosprezo ao torneio. Olivinha elogiou a dedicação do grupo.

- Trabalhamos para conquistar títulos e não importa qual é ou contra qual time. Pusemos mais uma vez nosso nome na história do Flamengo. Isso é fruto de tanto trabalho e dedicação desse grupo.

- Acho que temos que ver todo título como importante. Só vão se lembrar que o Flamengo é decacampeão, não que a competição tinha três times. Isso é o que importa, é a conquista - concluiu Benite.

01

a campanha

Primeira fase:
Flamengo 102 x 53 LSB
LSB 56 x 99 Flamengo
Flamengo 96 x 68 Macaé
Macaé 69 x 79 Flamengo

Final:
Macaé 81 x 93 Flamengo
Flamengo 98 x 85 Macaé

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.