| Futebol

Carioca: Ferj propõe redução de preço de ingresso para aumentar público

Proposta será debatida com clubes em reunião no próximo dia 11 de setembro, com vista à edição 2015 do estadual

Rubens Lopes sorteio Carioca 2015 (Foto: Hector Werlang)Rubens Lopes, presidente da Ferj (à direita) durante o sorteio da tabela  (Foto: Hector Werlang)

De 2013 a 2014, a média de público pagante do Campeonato Carioca aumentou em 432 pessoas. A evolução, porém, é insuficiente, na avaliação da Ferj, afinal, a maioria das partidas não ultrapassa a marca de 3 mil espectadores. Projetando a edição 2015, cuja tabela foi divulgada na tarde desta terça-feira, o presidente da entidade Rubens Lopes propõe o debate sobre o preço dos ingressos. Este é o principal assunto a ser tratado com os clubes em uma série de encontros em setembro para melhorar a qualidade do estadual.  

- É histórico: tem havido declínio da presença de público. Então, temos de corrigir isso. Mesmo que a bilheteria não seja a maior fonte de receita dos clubes e que ela esteja na audiência da TV. Agora, um espetáculo sem público é frio. Acho que o caminho está em algumas medidas tomadas pelos clubes no atual Brasileirão. Quem reduziu o preço dos ingressos, lotou o estádio. É o que vamos discutir – disse o presidente.    

Média do Carioca
2014: 2.828 pagantes
2013: 2.396 pagantes

Média do Brasileirão
2012: 13.010 pagantes
2013: 14.951 pagantes


Os casos de Fluminense e Flamengo foram citados como exemplo – o Tricolor tem política popular enquanto o Rubro-Negro baixou o custo do bilhete recentemente para o clássico contra o Botafogo. Com base em uma pesquisa encomendada pela entidade, na qual foram avaliados os motivos que impedem o público de ir ao estádio ou que o afastaram dos jogos, a Ferj espera encontrar uma solução com os clubes.  

- Temos de respeitar as peculiaridades de cada clube. Dos grandes, por exemplo, os contratos com o Maracanã são diferentes. Cada partida tem a sua variável: onde será o jogo, quais os jogadores em campo, horário, importância da partida. Isso mostra que o preço não pode ser fechado – completa Rubens Lopes.  

A discussão está marcada para o dia 11 de setembro. A ideia é definir valor mínimo e máximo. Em 2014, para clássicos, jogos entre granes e pequenos, semifinais e finais no Maracanã, a entrada mais barata era R$ 30. Partidas entre times granes e pequenos em outros estádios, R$ 20. E confrontos apenas de pequenos, R$ 10.  

A Ferj debaterá com os clubes outros assuntos conforme a agenda definida nesta terça: horário das partidas (9 de setembro), promoção do campeonato na mídia (15 de setembro) e condições dos estádios (16 de setembro).

Carioca com 12 clubes

Anunciada em março, outra ideia deve fazer parte dos debates: a viabilidade de o Campeonato Carioca ter 12 clubes numa segunda fase, na qual entrariam os quatro grandes, a partir de 2016. Tudo para qualificar a competição.

- Não disse que vou diminuir (o número de clubes). A segunda fase teria 12. É uma sugestão - disse Rubens Lopes.

Desde 2010, o torneio conta com 16 equipes, sendo 12 consideradas pequenas no cenário estadual. A justificativa é oferecer a possibilidade de estes clubes obterem mais recursos com cotas de TV e patrocinadores por causa da visibiilidade. Com o novo projeto, estes 12 lutariam por oito vagas numa primeira fase, entre dezembro e janeiro. 

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.