Carpegiani diz que é preciso 'sentir na carne' as falhas para amadurecer

Carpegiani diz que é preciso 'sentir na carne' as falhas para amadurecer

Rômulo não vive um bom momento com a camisa do Flamengo. O volante, hoje, não está entre as primeiras opções de Carpegiani para a função, mas entrou no Fla-Flu de sábado com a oportunidade de recuperar seu espaço. O resultado foi trágico: falha feia no primeiro gol do rival e uma atuação ruim, sendo substituído no intervalo do clássico disputado em Cuiabá.

Após a derrota na Arena Pantanal, o treinador do Flamengo analisou as falhas individuais de forma geral, sem citar nomes. Para Carpa, é necessário que os jogadores "sintam na carne" para amadurecerem e os erros não se repetirem.

- Nesse momento, a melhor coisa que tem é sentir e lamber as próprias feridas. Cada um tem que sentir na carne o que ocorreu, podemos encontrar inúmeros problemas, mas precisamos enfrentá-los. Somente assim que amadurecemos para que não ocorra uma próxima vez algo semelhante - avaliou Carpegiani.

Depois de uma longa negociação para rescindir seu contrato com o Spartak Moscow, da Rússia, Rômulo acertou com o Flamengo em janeiro de 2017. A contratação gerou grande expectativa e o volante iniciou o ano como titular, mas não rendeu o esperado e perdeu a vaga no time para Márcio Araújo, amargando a reserva durante todo o segundo semestre da temporada.

Em 2018, são três partidas do camisa 27, somando 141 minutos em campo. O titular da função é o colombiano Cuéllar, mas Jonas, que retornou do Coritiba e iniciou a temporada como "negociável", já superou Rômulo e é o primeiro reserva de Carpegiani, tanto que será titular na Libertadores, contra o River Plate, na quarta - Cuéllar cumprirá suspensão nas duas primeiras rodadas.

Aos 27 anos, Rômulo tem vínculo com o Flamengo até dezembro de 2020.