Carpegiani elogia qualidade do Flamengo, mas cobra competitividade e melhor definição

Carpegiani elogia qualidade do Flamengo, mas cobra competitividade e melhor definição

O sarrafo é alto no Flamengo. Campeão da Taça Guanabara, o técnico Carpegiani listou pontos que o time precisa melhorar para disputas mais acirradas, especialmente na Libertadores.

Apesar de apenas dez dias para a partida contra o River Plate, o treinador indicou que vai insistir com o sistema criativo com três meias, mas que precisa de mais competitividade e melhor definição de jogadas.

— Temos que evoluir mais. Adversários serão mais exigentes. Temos que definir melhor. Ser mais competitivos. É importante ter a bola. Mas esperamos evoluir mais. Se não sentir isso farei modificações — avisou.

A mexida é no caminho de abrir o time e o campo. Como com Rodinei e Vinicius Junior. Ou a entrada de um segundo volante para dar mais intensidade ao meio. No modelo atual, Paquetá, Diego e Everton Ribeiro circundam a área mas não conseguem penetrar com as jogadas. Henrique Dourado, isolado, só aparece com as bolas alçadas. Isso quando os laterais aparecem no ataque.

— Gosto de laterais que apoiem. Poderemos ter dificuldades para nossos zagueiros? Sim. Buscamos a firmeza atrás, a fluidez pelos lados, e o meio competitivo sem a bola. Isso leva tempo. Estamos em cima, talvez. Mas estamos forçando. Com essa qualidade, tentando tornar essa equipe competitiva — explicou Carpegiani, que não gostou da atuação contra o Boavista no primeiro tempo. No entanto, viu melhoria na etapa final, com mais paciência para criar as jogadas de gol.

— Temos uma base. Que tenha dinâmica e troca de função. Tivemos paciência e procuramos criar trabalhando a bola — finalizou.

Diego Alves e Juan de volta

Campeão da Taça Guanabara, o Flamengo vai começar a mesclar o time na Taça Rio. Quarta-feira, contra o Madureira, volta o goleiro Diego Alves, já para pegar ritmo para a Libertadores. Além do goleiro, o zagueiro Juan estará em campo. Ele sentiu dores nas costas e não foi relacionado contra o Boavista em Cariacica.

— O Juan joga na quarta-feira. Não quis correr nenhum tipo de risco, tenho um cuidado especial. Quero ter todos os jogadores disponíveis contra o River — afirmou Carpegiani. O treinador não indicou o substituto de Cuéllar na Libertadores. Suspenso, o colombiano deve dar lugar a Jonas.

— Não tenho definição. O Rômulo sentiu um pouco. Vamos esperar amanhã para ver como vai se apresentar.