Após audiência realizada em Zurique, os advogados do centroavante flamenguista tiveram uma impressão diferente do caso. Segundo eles, a definição sobre a condenação ou absolvição do atleta deverá levar mais alguns dias, mas não passará da próxima semana. Por isso, é possível que a suspensão seja estendida até o anúncio do veredicto.

A confiança é grande de que a Fifa se convença de que as provas apresentadas apontam que a substância encontrada na urina do jogador (benzoilecgonina, principal metabólico da cocaína) não tem qualquer relação com o consumo de drogas. O exame de cabelo e também a baixa quantidade da substância proibida encontrada seria indícios de que o caso não passou de um mal entendido. Assim, foi pedida a absolvição do artilheiro. Por enquanto, nada de a entidade que comanda o futebol mundial se pronunciar. Fato é que, caso Guerrero seja considerado culpado, poderá ficar longe dos gramados por até quatro anos.

​​