Caso não renove, Guerrero pode atuar em apenas mais 13 jogos pelo Flamengo

Caso não renove, Guerrero pode atuar em apenas mais 13 jogos pelo Flamengo

O Flamengo vem buscando renovar o contrato de Paolo Guerrero desde meados de 2017, no entanto, a negociação se arrastou e estagnou após o jogador ter sido flagrado no exame antidoping, quando defendia a seleção peruana contra a Argentina, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. A pena inicialmente era de um ano, mas os advogados do atletas conseguiram, junto à FIFA, a redução da pena para seis meses. Com isso, o centroavante está liberado para atuar com a camisa Rubro-Negra.

Contudo, o camisa 9 pode assinar pré-contrato com qualquer outra equipe e, se não renovar com o Mengo, pode defender o Fla em apenas mais 13 jogos. Afinal, o vínculo do peruano com o Mais Querido termina no dia 10 de agosto. Apesar da punição ter acabado nesta quinta-feira (03), ela pode ser prolongada – a Agência Mundial Antidoping (WADA) pediu que a punição fosse aumentada – e o clube, empresários e advogados do atacante aguardam o resultado do julgamento da audiência que tivera no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) na quinta-feira (03).

Como o resultado pode demorar meses para sair, o vínculo do atleta com o clube pode terminar antes que isso aconteça. Lembrando que ainda há a Copa do Mundo no meio deste período e a seleção do Peru se apresenta no dia 21 de maio para disputar um amistoso contra a Escócia, no dia 29, em Lima, e logo na sequência viaja para se preparar para o Mundial. Por isso, os jogos certos no calendário rubro-negro que restam para Guerrero atuar são: Internacional (Brasileiro), Ponte Preta (Copa do Brasil), Chapecoense (Brasileiro), Emelec (Libertadores), Vasco (Brasileiro), e no período Pós-Copa, caso não tenha descanso: São Paulo (18/07), Botafogo (22/07), Santos (25/07), Sport (29/07) e Grêmio (05/08), todos pelo Brasileiro.

Além dessas dez partidas, o Mais Querido tem um jogo importante contra o River Plate, na Argentina, no dia 23 de maio. O cotejo será válido pela última rodada da fase de grupos da Copa Conmebol Libertadores e Paolo teria que pedir liberação para a Federação Peruana, para que pudesse atuar nesse embate. Agora, antes do encerramento do contrato, o centroavante ainda pode ter  outros dois confrontos importantes pela Mengão: se o clube conseguir se classificar, o primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil, na primeira semana de agosto, e também o primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores, previsto para o dia 8 do mesmo mês, pode ter a presença do peruano.

Flamengo e Guerrero vivem um dilema e caso não haja renovação e o time tiver um bom desempenho em campo, os dez jogos podem virar 12 – ou até 13, caso a federação peruana libere o jogador para atuar contra o River. Enquanto isso, as questões contratuais ainda estão travadas devido a discordância no tempo de extensão do acordo. O atleta quer um compromisso mais longo do que o Flamengo deseja. Apesar disso, a torcida espera vê-lo em campo no próximo certame do Campeonato Brasileiro, em partida válida pela quarta rodada do torneio. O centroavante pode ser relacionado para a peleja e os torcedores já adquiriram mais de 45 mil ingressos para o embate. O cotejo será disputado no Estádio Jornalista Mário Filho, às 16h, horário de Brasília, no próximo domingo (06).