| Futebol

Cauteloso, Ney Franco pede atenção com contra-ataques do Atlético-PR

Treinador do Flamengo mostra-se bem informado sobre rival no retorno ao Campeonato Brasileiro e não projeta pontos na tabela: "Vamos viver cada jogo"

Ney Franco Coletiva Flamengo (Foto: Globoesporte.com)Ney analisou o Atlético-PR (Foto: Globoesporte.com)

O período de intertemporada e testes no Ninho do Urubu chegou ao fim, e o Flamengo agora volta sua preparação focando exclusivamente na partida contra o Atlético-PR, quarta-feira, no retorno ao Campeonato Brasileiro. Visando o adversário pela 10ª rodada, o treinador Ney Franco garante estar bem informado, apesar das dificuldades em saber exatamente o time que vai enfrentar no Moacyrzão, em Macaé. Rival do Flamengo na final da última Copa do Brasil, o Furacão mudou muito sua equipe, trocou de treinador - Doriva, campeão paulista com o Ituano, ocupa o cargo -, e pode incomodar devido à agilidade em armar jogadas de ataque.

- Nós acompanhamos o Atlético-PR no Brasileiro. É um clube que fez os trabalhos na parada do campeonato dentro do CT deles. Saem poucas informações de lá. Fizeram três jogos-treino, um deles contra o Paraná. É uma equipe que vem no 4-2-3-1, é jovem e tem um contra-ataque forte. O Suelliton, lateral-direito, apoia bem. Eles têm dois problemas disciplinares, Nathan e Deivid, suspensos. Não sabemos se o Marcelo joga, é um jogador interessante e que requer cuidados. Têm um cara de referência que já foi artilheiro do Brasileiro (Éderson) e merece nossa atenção. Equipe jovem, que tem na transição a sua força, de voltar com a marcação atrás e explorar o contra-ataque - analisou Ney Franco, mostrando alguns conhecimentos sobre os rivais.

O comandante da equipe carioca também mencionou um ponto fraco do adversário: a baixa estatura de seus jogadores.

 A cobrança maior é com o contra-ataque do Atlético-PR. Fizemos e intensificamos o trabalho de saída de bola. É uma equipe que vai nos dar liberdade e depois da primeira linha de marcação vai apertar. Não podemos ter erro de zagueiro ou volante nessa bola virada"
Ney Franco

- A cobrança maior é com o contra-ataque do Atlético-PR. Fizemos e intensificamos o trabalho de saída de bola. É uma equipe que vai nos dar liberdade e depois da primeira linha de marcação vai apertar. Não podemos ter erro de zagueiro ou volante nessa bola virada. Mas intensificamos também a bola parada. Eles têm uma equipe rápida, mas que não é alta. Fizemos um trabalho de bola alta ofensiva e defensiva. Pode ser decisivo.

Sobre projetar a tabela, o treinador flamenguista não quer saber de fazer contas. Na vice-lanterna com apenas sete pontos, a intenção é, como mostra o discurso, dar um passo de cada vez.

- Na verdade estamos focando muito no jogo do nosso retorno. Não desenvolvemos nenhum projeto. Temos que somar o máximo de pontos. Nosso grande desafio é a recuperação e tirar o Flamengo da situação que está. Vamos viver cada jogo, não desenvolvi nenhuma meta curta com os atletas, estamos olhando o primeiro jogo.

O Flamengo, com treino marcado no Ninho do Urubu pela manhã de segunda-feira, às 10h, viaja para Macaé às 7h30 de terça e treina no Moacyrzão na parte da tarde. O jogo contra o Rubro-Negro paranaense acontece às 22h (horário de Brasília) de quarta-feira.

* Thiago Benevenutte, estagiário, sob supervisão de Cauê Rademaker

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.