• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

CBF envia relatório ao TRT e afirma que surto de Covid-19 no Fla é causado por quebra de protocolo de saúde

O confronto do Flamengo com o Palmeiras está dando o que falar. O jogo está suspenso por uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT), mas a CBF não desiste de fazer a partida acontecer. O UOL Esporte teve acesso com exclusividade a um relatório elaborado pela Comissão Médica Especial da CBF ao TRT em que a entidade garante que o surto de casos de coronavírus no Flamengo se deve ao fato do clube não respeitar os protocolos de saúde estabelecidos pela confederação.

Além disso, questiona o número excessivo de dirigentes junto à equipe na viagem para o Equador. A comissão argumenta que os protocolos recomendados pela Conmebol tanto pelo tempo de permanência no país quanto pelo número de pessoas juntas foram descumpridos. Outro argumento que utilizou para manter o seu ponto foi a foto dos jogadores sem máscara dentro do avião na volta das disputas pela Libertadores.

“Outro fator sugestivo do ponto de vista médico que essa contaminação ocorreu pelo não seguimento dos protocolos e não durante a partida, pode ser constatado pela solicitação do próprio clube para permanecer no exterior por mais de 72 horas, tempo previsto pelo protocolo, por comodidade de logística, com uma delegação de 64 pessoas, enquanto as credenciais da CONMEBOL (Confedereação Sul-americana de Futebol) são em numero de 50, hospedados nos mesmos hotéis e utilizando transporte aéreo e eventualmente terrestre junto com os jogadores”

A CBF apresenta também um estudo mostrando que não haveria qualquer indício de contaminações cruzadas em partidas por enquanto. O jogo entre Flamengo e Independiente Del Valle, em Quito no Equador, é um dos exemplos que a confederação escolheu.

“Esse mesmo fato pode ser observado com o Independente del Valle, adversário do Flamengo na partida válida pela Copa Libertadores no dia 17 de setembro de 2020, que divulgou resultado de 1 atleta com teste molecular positivo em teste realizado no dia 22 de setembro de 2020, após 5 dias da partida em questão. Reiteramos que casos esporádicos podem ocorrer na vigência da transmissão comunitária que vivemos, porém pelos dados expostos acima não há evidência estatisticamente relevante de contaminação cruzada durante as partidas”

As tentativas de cancelar o adiamento da partida não acontecem apenas pela CBF. O Palmeiras também está na luta para que o jogo aconteça. O presidente do clube paulista Mauricio Galliotte, afirmou em entrevista ao Globo Esporte, que se o protocolo não for seguido, pedirá suspensão do campeonato. Por conta das decisões que ainda podem mudar, o Coluna do Fla apurou que o Flamengo já está em São Paulo. Dessa forma, caso a partida aconteça, o time não perde por W.O.

Publicado em colunadofla.com.