| Futebol

Chamada de gulosa por Kleber Leite, advogada de Robinho rebate: "Crime"

Marisa Alija nega ter cobrado honorários de 800 mil euros (cerca de R$ 2,4 milhões) para intermediar negociação com o Fla e cogita acionar o ex-presidente judicialmente

Kleber Leite eleição Flamengo  (Foto: Nelson Veiga / Globoesporte.com)Kleber Leite tem forte influência política no Fla (Foto: Nelson Veiga / Globoesporte.com)

Kleber Leite, ex-presidente do Flamengo, afirmou em seu blog na última quinta-feira que o clube montou engenharia financeira para contratar Robinho. Na mesma postagem, acusou Marisa Alija, advogada do atleta, de ter cobrado 800 mil euros (cerca de R$ 2,4 milhões) para intermediar a eventual negociação e se referiu à profissional como "gulosa". Em contato com o GloboEsporte.com, Marisa tratou as palavras do ex-presidente, que ainda tem forte influência na política do clube, como criminosas. Negou o pedido da pomposa comissão e ainda disse que o empresário Eduardo Uram, citado por Kleber como homem-chave em outra tentativa rubro-negra de contar com o ex-santista em 2013, jamais participou das conversas.

- O que eu posso dizer? Que o que esse senhor fez é difamação. Crime. Não é? Acho que se ele quer ser polêmico, falar sobre o dia a dia do Flamengo, e em especial de um eventual interesse pelo Robinho, ao menos deveria se informar antes de sair falando besteira. Ao menos para parecer, aos desinformados, que realmente sabe do assunto. Os números que ele apresenta de honorários (risos), quem me dera! Para receber uma comissão dessas, tendo em consideração que o valor de mercado é de 10% sobre a remuneração do jogador, o Robinho teria que ganhar um salário de 8 milhões de euros! Com todo respeito ao Eduardo Uram, mas o que esse senhor falou não tem o menor fundamento: o Uram nunca foi empresário do Robinho. Todas as questões profissionais do jogador passam por mim. Há anos. E, como é público e notório, estou eu aqui em Milão justamente fazendo meu trabalho em favor da carreira do Robinho - rebateu.

Marisa Alija, que não descarta acionar Kleber Leite judicialmente caso ele não se retrate, ainda o ironizou ao cobrar a grafia correta de seu sobrenome - em seu blog, o ex-dirigente a chamou de Marisa Adja.

Tem gente que, para estar na mídia, precisa pendurar uma melancia na cabeça para aparecer, outros escrever em um site. Trabalho muito, graças a Deus, e não disponho de tempo ocioso para perder com esse tipo de coisas. E não vou responder no mesmo nível, porque meus pais me deram educação e me ensinaram a respeitar os mais velhos e as pessoas em geral
Marisa Alija, advogada de Robinho

- Em primeiro lugar, meu nome é Marisa Alija. Ele deveria saber, já que, infelizmente, entrei com processos contra o Flamengo para cobrar remunerações que a gestão dele e de seus aliados não pagaram. Enfim, tem gente que, para estar na mídia, precisa pendurar uma melancia na cabeça para aparecer, outros escrever em um site. Trabalho muito, graças a Deus, e não disponho de tempo ocioso para perder com esse tipo de coisas. E não vou responder no mesmo nível, porque meus pais me deram educação e me ensinaram a respeitar os mais velhos e as pessoas em geral - disparou.

O Flamengo já entrou em contato com a advogada do atleta de 30 anos para negociar com Robinho. Marisa, porém, não dá detalhes sobre o andamento das negociações, sejam com o Rubro-Negro ou qualquer outro clube.

- Ele tem chances reais de voltar ao Brasil - limitou-se a dizer.

A proposta do Flamengo é de um empréstimo de cinco meses, período no qual Robinho receberia cerca de R$ 900 mil mensais. O negócio, entretanto, independe da participação do Orlando City, um dos interessados no futebol do atacante. O clube americano já contratou Kaká, mas, como só iniciará suas atividades profissionais a partir de março, emprestou o meia ao São Paulo.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.