Chapecoense vence após sete partidas e tira invencibilidade do Flamengo no Brasileirão

Chapecoense vence após sete partidas e tira invencibilidade do Flamengo no Brasileirão

Tentando manter a ponta da tabela, mas visando o importante compromisso na próxima quarta-feira (16), o Flamengo optou por ir com time misto para encarar a Chapecoense na Arena Condá. O Fla saiu atrás no placar, sofreu gol em pênalti duvidoso e acabou sendo derrotado por 3 a 2.

O jogo

Com a ideia de fazer valer o mando de campo, a equipe catarinense começou a partida de forma ofensiva, investindo nas arrancadas de Apodi pelo lado direito. Trauco, que ganhou sua primeira oportunidade no Brasileirão,sofria para parar os tentos ofensivos do lateral adversário.

Prova de que os donos da casa buscaram o gol desde o início é o fato de que eles chegaram perto de abrir o placar ainda aos cinco minutos de jogo. Em bola aérea, o atacante Leandro Pereira ganhou da zaga e a bola bateu no travessão, dando um grande susto no Flamengo.

Mais Querido conseguiu equilibrar a partida, mas sem criar grandes chances. Uma das principais oportunidades foi com Paolo Guererro, que teve sorte após dividida com o marcador, mas pecou na hora de finalizar, mandando a bola por cima da meta.

O Rubro-Negro conseguiu ter maior posse de bola. Contudo, o setor de criação não estava funcionando. Enquanto isso, a Chapecoense se mostrava mais intensa nas tentativas de ataque. Não à toa, a Chape abriu o placar aos 23 minutos.

Canteros venceu a disputa de bola com Marlos e passou para Guilherme. O meia tocou em profundidade para Apodi, que teve liberdade para chegar à linha de fundo e cruzar para Canteros. O ex-Fla precisou apenas de um toque para mandar rasteiro, vencendo o goleiro César e abrindo o placar para sua equipe.

Pouco depois, a equipe da casa deu mais um susto no Mengo. Pressionado na saída de bola, César acabou sendo travado por Arthur. A bola sobrou e o time catarinense levantou a bola na área. O próprio Arthur apareceu livre para cabecear e testou muito perto da trave.

O Flamengo seguiu tentando o gol de empate, mas a falta de contundência no ataque prejudicou o Rubro-Negro, que saiu para o vestiário com a desvantagem no marcador. O grande destaque negativo da etapa inicial foi a quantidade de faltas, sendo 13 cometidas pela Chape e seis pelo Fla.

Apesar dos problemas apresentados durante os primeiros 45 minutos, o Flamengo voltou sem alterações para o segundo tempo. Contudo, demonstrou postura mais ofensiva nos minutos iniciais.

A iniciativa deu certo, e o Mengão chegou ao gol de empate aos três minutos. Em cobrança de falta, Trauco mandou na área e a bola passou por todo mundo, menos por Paolo Guerrero. Quase sem ângulo, o camisa 9 cabeceou fraco, mas no cantinho, para empatar o confronto a favor do Mais Querido.

O Flamengo seguiu superior na partida, mas sofreu duro golpe aos 20 minutos. Em lance normal de jogo, em que Jonas e Guilherme se puxaram durante a corrida, o árbitro assinalou pênalti para a Chapecoense. Na cobrança, o próprio Guilherme foi para a bola e converteu a cobrança.

Pouco depois, com a intenção de ir atrás do gol de empate, Barbieri sacou o volante Jean Lucas para colocar Vinicius Jr em campo. Desta forma, a equipe passou a ter apenas Diego centralizado no meio campo, com Marlos, Vinicius e Rodinei atuando abertos no ataque.

Pouco depois de sua entrada, o garoto voltou a ser o artilheiro do Flamengo na temporada. O camisa 20 invadiu a área e desviou o belo cruzamento de Miguel Trauco, trazendo novamente a igualdade no placar aos 32 minutos da etapa complementar.

Com a igualdade no placar, Barbieri promoveu mais duas mudanças: primeiro ele colocou Henrique Dourado no lugar de Pará e, nos minutos seguintes, Cuéllar entrou na vaga de Marlos. Apesar da entrada de mais um centroavante, para buscar o gol da vitória, o Fla foi surpreendido e tomou o terceiro.

Aos 45 minutos de jogo, a Chapecoense chegou pelo lado direito e Leandro Pereira conseguiu desviar o cruzamento. César, que tentou se antecipar para cortar o cruzamento, foi pego no contrapé e não conseguiu evitar que a bola fosse parar no fundo das redes.

Com o 3 a 2 a favor do time da casa, o Flamengo conheceu sua primeira derrota no Brasileirão e não é mais líder isolado, uma vez que o Corinthians e Atlético-MG se igualaram ao Mais Querido, com dez pontos conquistados. Contudo, não há tempo para lamentar: nesta quarta (16), o Fla decide sua vida na Libertadores, quando recebe o Emelec no Maracanã.