| Futebol

CHEGOU A HORA DE CONQUISTAR O MUNDO

Vai ser na base da Raça mais uma vez

 

O Flamengo possui 3 títulos sul-americanos, 1 título da Liga das Américas, 9 títulos brasileiros, foi dez vezes campeão estadual entre 1951 a 1960 e está prestes a repetir o feito, já que desde 2005 só dá Flamengo no Rio de Janeiro. O nosso basquete que já produziu diversos ídolos tanto no masculino como no feminino, e como exemplos temos Algodão, Norminha, Carminha, Kanela dentre outros que por aqui passaram e viraram ídolos como Pipoka, Oscar e mais alguns do inesquecível Pan-87.

Mas falta um título para coroar a brilhante história do basquete rubor-negro, falta ganhar o mundo, e essa caminhada que começou com o título do NBB, passou pela Liga das Américas, chega hoje com a primeira partida da decisão do mundial interclubes contra a forte equipe do Maccabi de Israel. Equipe que na decisão europeia ganhou nada mais nada menos do poderoso Real Madrid. E aqui encontramos uma coincidência com nosso título mundial do futebol. O Liverpool venceu o Real Madrid na decisão europeia antes de perder para o Flamengo no Japão.

Mas que time é esse que o Flamengo vai enfrentar? Quem é o Maccabi Tel Aviv? O time é o segundo maior vencedor da Liga Europa, atrás apenas do Real Madrid, já foi campeão mundial em 1980 ao vencer o Franca (SP) e tem um investimento no basquete que deixa muitos clubes de futebol com inveja. Ou seja, vamos bater de frente com um dos gigantes da Europa.

Mas o time que vai joga contra o Flamengo é totalmente diferente do time que foi campeão europeu. O técnico foi treinar o time de Lebron James na NBA, os principais jogadores da campanha vitoriosa também deixaram o clube, inclusive o MVP Tyrese Rice, o time perdeu sua base e tem agora um novo time que vai começar a jogar agora, o que de certa forma equilibra a disputa.

Já o Flamengo manteve sua base vitoriosa com Marquinhos, Marcelinho, Laprovittola, Olivinha, Meynsse e ainda se reforçou do argentino Hermann e o ex – Los Angeles Lakers Derrick Carrater. Temos ainda jovens promissores como Benite, Gegê, Felício e Chupeta. Além disso, temos uma coisa que o Maccabi jamais vai ter, a força de uma Nação nas arquibancadas. Seremos o sexto jogador na quadra, a Arena da Barra vai tremer mais uma vez.

Explicando só como será a disputa, são dois jogos, um hoje e outro no domingo, caso cada equipe vença um jogo, quem tiver vencido pela maior diferença de pontos será a campeã. Então galera, é lotar a Arena, pressionar os israelenses desde o início para que eles sintam falta da faixa de gaza (pelo menos nossa guerra é só no grito).

Eduardo Bandeira de Mello

Quem assistiu a entrevista do nosso presidente no programa Bola da Vez da ESPN Brasil pode perceber uma coisa, se quisermos um time forte teremos que ter um Sócio Torcedor forte, quanto mais pudermos arrecadar com o programa, melhor será o nosso time. Foi uma entrevista com respostas simples e objetivas, não entrou no joguinho dos jornalistas e mostrou o que é o Flamengo hoje.

Defendeu a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte para que a disputa dentro de campo possa ser igualitária, e, além disso, cutucou um certo clube que sonega impostos e mesmo assim monta um time milionário, ganha estádio e nada é feito contra eles, mas alertou que a conta uma hora chega.

Arbitragem

Já discutimos bastante este assunto na bela coluna do meu irmão Ivan Maurício e apenas vou tecer um breve comentário.

O chefe de arbitragem da CBF se chama Sérgio Correa da Silva, o mesmo que após sucessivos erros de arbitragem no Brasileiro de 2012 foi demitido pelo José das Medalhas Marin. Ele foi árbitro, presidiu a escola de arbitragem paulista. Ele substitui Aristeu Tavares, do Rio de Janeiro, que foi demitido no final do ano passado por ter denunciado um possível esquema de manipulação de resultados.

Nada mais a comentar.

Obs.1: As cartinhas dos ex-presidentes só são enviadas para criticar a diretoria ou serve também para repudiar os erros contra o Flamengo?

Obs.2: Como bem disse o parceiro Pablo dos Anjos no Twitter: “Não se pode tratar os erros contra o Flamengo como normais e os a favor como absurdos”.

Obs.3: A atuação do quarteto fantástico no Morumbi foi quase impecável, dois pênaltis, um impedimento inexistente, faltas inventadas e invertidas e mesmo assim não venceram.

 

SRN!

 

 


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.